Samara Felippo rejeita elogios polêmicos e critica padrão de beleza dos internautas

Samara Felippo
Samara Felippo estava com os fios grisalhos antes voltar a atuar no cinema (Imagem: Reprodução / Instagram)

Samara Felippo tinha assumido os fios grisalhos sem medo de ser feliz, mas teve que recuar da decisão por atuar no filme Fazendo Meu Filme. A artista mostrou o cabelo tingido mais uma vez e recebeu elogios, só que nem todos eles caíram tão bem, rendendo um sermão extenso em vídeo.

A atriz apareceu nos Stories do seu perfil do Instagram e logo começou detonando um homem que inesperadamente elogiou seus seios: “Você é machista e invasivo. Não pedi sua opinião! Quando uma mulher não pedir sua opinião, não dê”.

Logo depois, Samara foi questionada se estava estranhando a nova cor do cabelo e reagiu dizendo que se observar com o novo visual fez ela refletir sobre a pressão estética da sociedade:

É muito estranha não estar me vendo grisalha, mas parei para pensar nesse processo de transição, de autodescoberta e autoconhecimento. Eu com o cabelo assim antigamente, se crescesse um fio da raiz branca era desesperador. Depois de tudo que aconteceu na pandemia, d’eu ter assumido [os grisalhos], eu não tenho mais problema em ver minha raiz crescendo novamente ou querer pintar novamente. Tudo bem, é uma escolha minha”.

Apesar de estar sendo elogiada, a mãe de Alícia e Lara revelou qual o problema que tem percebido nas mensagens que tem recebido e deu uma verdadeira lição de moral:

As pessoas estão me dando parabéns e me elogiando porque eu estou linda, porque eu rejuvenesci, e isso é muito sério. Igual o ‘você está linda’ vem sempre acompanhado do ‘você está magra’. E como você quer estar linda sempre, e mulher se sente na obrigação de estar linda sempre, você faz de tudo para estar magra, e envelhecer é uma grande merda, mas todo mundo vai envelhecer, você faz de tudo para ficar jovem, e por isso esses elogios são tão perigosos”.

Depois de tudo que disse, Samara Felippo ainda escreveu um textinho em cima do vídeo, tecendo críticas ao comportamento de alguns internautas:

Envelhecer realmente ainda é um martírio para as mulheres, principalmente. E se trabalhar muito para envelhecer com amor e respeito em era digital dos pitacos e filtros machista e opressora. Saúde e autocuidado é uma coisa. Obsessão eterna por juventude é outra bem diferente”.

Confira:

.

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›