Sandra Annenberg surpreende ao fazer comentário político no Altas Horas

Sandra Annenberg faz discurso em programa da Globo (Imagem: Reprodução / Globoplay)

Sandra Annenberg repercutiu neste final de semana após a sua participação necessária no programa Altas Horas. No último sábado (24), ela deu uma verdadeira aula de cidadania.

Apesar de ser discreta, ela sempre sabe se posicionar com relação a assuntos pertinentes e relembrou uma frase sua que acabou virando meme no passado, quando comandava o Jornal Hoje.

Na época, uma repórter foi atacada ao vivo e ela disparou: “Que deselegante”. Após as imagens serem exibidas, divertindo o público, Serginho Groinsman quis saber o que ela considera deselegante na atualidade.

“O que é deselegante hoje?”, questionou. E foi aí que ela fez um comentário esclarecedor sobre a pandemia da Covid-19, com críticas indiretas ao Governo Bolsonaro e suas atitudes:

“Deselegante é não acreditar na pandemia. Deselegante é a gente não ter tido a vacina antes. Deselegante é usar esse momento politicamente. É a maior crise sanitária do mundo, e a gente precisa sobreviver”.

Vale lembrar que Sandra Annenberg é lembrada até hoje por conta da sua passagem de 18 anos pelo JH, que completou 50 anos neste ano.

Desde 2019, a famosa está no comando do Globo Repórter, o que fez com que a sua rotina se transformasse radicalmente. “Eu corria contra o tempo. Sempre tive uma rotina rígida, horário pra tudo. Agora, tudo mudou“, comentou ela ao UOL.

“Não foi fácil desacelerar, mas hoje tenho outra relação com o tempo. Se não fizer algo agora, posso fazer amanhã. Tenho um ritmo mais tranquilo de vida. Ainda é uma sensação muito nova, mas estou gostando”, revelou a jornalista.

O tempo livre despertou o interesse da profissional por outras atividades, como a sua interação com os mais 3 milhões de seguidores no Instagram.

“Tenho mais tempo agora. É muito interessante ‘ouvir as respostas’ das pessoas aos meus posts. Sinto que quem me acompanha está em uma ‘vibração’ parecida com a minha. Mas vivemos tempos muito difíceis, o diálogo está sem conexão? Ninguém tem que pensar igual, mas há que respeitar a opinião do outro”, falou.

Sandra Annenberg, porém, disse que ainda calcula muito o que deve ou não ser postado. No final do ano passado, ela postou foto chorando pela aprovação da filha em uma universidade americana:

“Levei dias para decidir se devia postar ou não. Mas pensei: ‘Estou tão orgulhosa! Por que não compartilhar com as pessoas essa emoção especial?” Estamos na torcida para que ela consiga ir no meio dessa pandemia. Só de pensar meus olhos enchem d’água. Quero que ela saiba que estarei sempre por perto”.

Sobre a sua trajetória no Jornal Hoje, a apresentadora declarou: “No JH, desenvolvi meu jeito de apresentar mais conversado, menos formal. Tento dar a notícia como quem conta o que está acontecendo a um amigo, eu olho no olho e busco a cumplicidade de quem está assistindo. Me coloco no lugar do telespectador e penso como gostaria de ser informada, e assim informo”.

“Sinto que contribuí para fazer do “JH” um jornal mais noticioso, sem perder a simpatia e a empatia. Me sinto realizada. É possível demonstrar emoção, me posicionar contra a falta de respeito aos direitos humanos, ser séria sem ser sisuda e dar um sorriso para continuar levando a vida adiante“, desabafou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›