Sem doações do público, Globo apela às empresas para o Criança Esperança

Fátima, Ana Maria e Louro no Criança Esperança
Em 2020, Fátima Bernardes será uma das apresentadoras do Criança Esperança; Ana Maria Braga deve fazer participação especial (Imagem: Reprodução / Globo)

Em ano de pandemia, a renda de muitas pessoas foi diretamente afetada. Sensível a essa situação atípica, a Globo reinventou o formato do Criança Esperança.

Como já havia sido divulgado pela imprensa, pela primeira vez em 35 anos, a campanha beneficente não pedirá doações em dinheiro para o público.

Em contrapartida, a Globo está criando o título de Empresa Solidária. O objetivo é arrecadar recursos financeiros para suprir as necessidades dos projetos assistidos pelo Criança Esperança.

Nesta ação, o setor empresarial é convidado a fazer um depósito diretamente na conta bancária da UNESCO, com o valor mínimo de R$ 4.859,00.

Como um agradecimento pelo gesto de solidariedade, o doador terá a sua marca estampada em um institucional de 30 segundos, produzido pela equipe da Globo. A mídia a ser veiculada será definida pelo anunciante.

A criação do “Esperançômetro”

A coluna antecipa outros detalhes da nova dinâmica. Para quem está em casa, a grande novidade é o lançamento do “Esperançômetro”, uma espécie de termômetro que vai mensurar o engajamento do público. Seu nível sobe a cada vez que alguém fizer uma boa ação.

Na prática, o telespectador será convidado a doar esperança. E isso será possível a partir do acesso a uma plataforma digital. No plano disponibilizado ao mercado, a emissora cita alguns exemplos de iniciativas que poderão ser realizadas.

Entre essas sugestões, estão o compartilhamento de histórias positivas, incluindo relatos de como manter a esperança nesse período. Além disso, a emissora encoraja o uso de palavras de incentivo ou o oferecimento / apresentação de uma música.

Sem aglomerações, mesão e shows se transformam

Em respeito às orientações de distanciamento social, o já tradicional Mesão da Esperança também terá um novo formato. Entre 26 e 28 de setembro, o elenco da emissora receberá um tablet, que garante o acesso a uma sala virtual.

Quem acessar a plataforma digital poderá ter a chance de conversar por vídeo com os artistas que estiverem participando do Mesão. E, por seu engajamento, receberão pequenas lembranças. Essas recordações incluem um certificado digital da doação, além de uma foto da conversa com o global.

Confirmado para o dia 28, o show do Criança Esperança também se adapta ao novo normal. No estúdio, apenas os apresentadores, que farão um revezamento.

As performances no palco darão lugar a números musicais, que acontecerão na casa dos cantores ou ao ar livre. Também serão ser produzidos clipes, com a inserção de cenários virtuais, especialmente para a campanha. Como atrativo, a promessa de grandes atrações e parcerias musicais inéditas.

A Globo promete destacar relatos de superação, além de homenagens a doadores históricos. Tudo isso acompanhado de uma prestação de contas e um agradecimento às pessoas.

Durante o show, o telão exibirá um mosaico fotos das pessoas que aceitaram doar esperança. O público também poderá interagir escolhendo emojis, que serão mostrados no rodapé da tela.

Influenciadores ajudarão a impulsionar Criança Esperança na web

As redes sociais também são um ponto-chave no novo formato do Criança Esperança. Para formar a chamada “Rede da Esperança”, a emissora vai mobilizar influenciadores, marcas e seu próprio elenco.

Antes, durante e depois do show, todos os envolvidos usarão seus perfis para convocar o público a se engajar nas ações. A intenção aqui é fisgar os usuários mais jovens para a geração de conteúdo orgânico.

Como parte dessa estratégia, poderão ser combinados diferentes recursos interativos. Entre eles, destacam-se postagens, lives, tuitaços e streaming. Ocupação de perfis, avatares especiais e challenges (desafios virtuais) também estão entre as possibilidades.

Entre os nomes que a emissora pode recorrer – eles são apresentados como sugestões – estão os de Lucas Rangel, Whindersson Nunes, Thaynara OG e Christian Figueiredo. Felipe Castanhari, Gkay, Mari Maria, Lore Improta, RezendeEvil e Thelma Assis fecham a lista.

Novos Filmes do Criança Esperança

As chamadas explicando o conceito do Criança Esperança 2020 começam a ser exibidas na televisão em 12 de setembro. Em sua 35ª edição, a campanha conta com o apoio de Omo.

O site oficial traz informações sobre os projetos que já foram ajudados ao longo desse período.

CONTINUE LENDO →
Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já trabalhou em revistas de entretenimento no interior de SP e teve passagens pelo próprio RD1. Em tempos de redes sociais, criou um perfil (@jornalistavetv) para comentar TV pelo Twitter e interagir com outros fãs do veículo. Agora, volta ao RD1 com a missão de publicar novidades sobre a programação sem o limite de 280 caracteres.