Sem estaduais, Globo revive 1991 e passa vexame histórico

Globo
Globo desiste de campeonatos estaduais na TV aberta (Imagem: Reprodução / Globo)

Com a confirmação da HBO Max como detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Paulista em 2022 e adiante, a Globo tem a certeza de que não vai colocar nenhum torneio estadual em sua grade na TV aberta. A meta é encontrar eventos para o Premiere.

Com a decisão história, o canal da família Marinho volta uns 30 anos em sua história. No ano que vem, a líder de audiência terá 48 jogos, algo confirmado pelo canal ao mercado publicitário.

É o menor número desde 1991, quando a Band era a transmissora oficial da liga nacional. Dos 48 jogos, 38 pertencem ao Campeonato Brasileiro, mais 10 do mata-mata da Copa do Brasil, segundo o Notícias da TV.

O único torneio estadual que vai seguir na grade é o Campeonato Pernambucano, pois a Globo tem contrato com a federação da região até o ano que vem.

O pacote de jogos não menciona os jogos da Seleção Brasileira ou a Copa do Mundo do Catar, que são eventos vendidos separadamente. A empresa de comunicação vai concentrar os seus esforços no Campeonato Brasileiro Série A e B e na Copa do Brasil.

Interesse na Libertadores

Fernando Manuel Pinto, diretor de Aquisição de Direitos Esportivos do Grupo Globo, conversou há algumas semanas com o UOL Esporte e comentou sobre o interesse da TV na Libertadores da América, atualmente na grade do SBT:

“A Libertadores é um produto que sempre interessou e sempre interessará à Globo, a Globo não deixou de renovar um direito de Libertadores, houve um episódio muito marcante, não apenas para a mídia, para o Brasil, acho que para o mundo todo, com o impacto muito severo ano passado, a questão da pandemia, esse contrato que teria vigência da Globo com a Conmebol até 2022 foi rescindido e, enfim, eu acho que esse é o quadro sobre a Libertadores”.

Na sua visão, “o futuro da Libertadores na Globo depende de diversos aspectos”. Nesse sentindo, Fernando mencionou por cima o imbróglio judicial entre o canal e a confederação:

“… Há uma confidencialidade em respeito tanto ao processo quanto às partes envolvidas, mas reafirmo, a Libertadores é um produto logicamente dentro do radar, do interesse da Globo”.

Sobre a Liga dos Campeões da Europa, também do SBT, o executivo argumentou que a recusa do campeonato veio em consequência dos investimentos do grupo no futebol nacional.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›