Semanas após a RedeTV!, funcionários de afiliada da Band cogitam greve

Band
Afiliada da Band enfrenta crise entre os funcionários (Imagem: Reprodução / Band)

Depois de algumas semanas da RedeTV! ter enfrentado uma greve entre os seus funcionários, chegou a vez da TV Tribuna, afiliada da Band em Pernambuco. Os colaboradores não se entenderam com a direção do canal e anunciaram Estado de Greve.

A decisão foi tomada após Assembleia Geral Extraordinária, realizada de forma remota, na última quarta-feira (3), em conjunto com o Sindicato de Jornalistas de Pernambuco. Na reunião, os jornalistas reclamaram de atrasos de três meses de salários.

Em comunicado divulgado no site oficial do sindicato, os representantes dos jornalistas elogiaram o ambiente da empresa, mas destacaram:

“Os trabalhadores deixaram muito claro que querem continuar na empresa, que gostam do ambiente de trabalho e se sentem bem em fazer parte da TV Tribuna. Mas todos têm contas a pagar e uma vida de compromissos a cumprir para além da emissora”.

Em outro ponto, o sindicato afirmou que “alguns trabalhadores estão tendo que pedir dinheiro emprestado para colocar gasolina em seus carros ou pagar a passagem de ônibus para irem para a TV”.

Os últimos posts da TV na conta oficial no Instagram foram sobre o GP São Paulo de Fórmula 1, com transmissão da Band na próxima semana, e a estreia do Perrengue, no próximo domingo (7).

Confira a nota na íntegra:

“Os jornalistas da Rede Tribuna de Televisão, localizada na cidade de Olinda, Pernambuco, decretaram “Estado de Greve” durante Assembleia Geral Extraordinária realizada, de forma remota, no dia 03/11/21.

Chegando perto de completar três meses de atrasos de salários, a categoria decidiu de forma unânime iniciar o processo de Estado de Greve. Junto com os radialistas da emissora, os trabalhadores entendem que não existe mais diálogo com a empresa que promete, mas não cumpre, os pagamentos de salários, férias e FGTS. Importante destacarmos que os trabalhadores e o Sinjope entraram em contato, por diversas vezes, com a classe patronal tentando solucionar a situação.

Durante a Assembleia, os trabalhadores deixaram muito claro que querem continuar na empresa, que gostam do ambiente de trabalho e se sentem bem em fazer parte da TV Tribuna. Mas todos têm contas a pagar e uma vida de compromissos a cumprir para além da emissora. A situação está tão dramática que alguns trabalhadores estão tendo que pedir dinheiro emprestado para colocar gasolina em seus carros ou pagar a passagem de ônibus para irem para a TV. Ou seja, estão pagando para trabalhar!

A conclusão óbvia foi a de que, como está não pode continuar. O Estado de Greve é um alerta, mas, ao mesmo tempo, uma porta aberta pela categoria para que uma negociação seja feita e a situação seja resolvida pelos patrões. Uma paralisação de 24h e uma greve foram cogitadas para um futuro próximo. Mas todos os trabalhadores acreditam que os gestores da TV Tribuna encontrarão uma forma de equacionar a situação. Aguardemos”.

Confira:

MAIS LIDAS

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›