Sikêra Jr perde o 21º patrocinador após chamar gays de “raça desgraçada”

Sikêra Jr
Patrocinador deixa Sikêra Jr após ataque contra a comunidade LGBTQIA+ (Imagem: Reprodução / RedeTV!)

Sikêra Jr, responsável por um ataque homofóbico contra a comunidade LGBTQIA+, grupo chamado por ele de “raça desgraçada”, perdeu mais um patrocinador. O 21º anunciante que desistiu da parceria com o apresentador do Alerta Nacional foi a Flex Farma.

Em nota, a empresa disse que “não apoia nenhuma forma de preconceito, discriminação ou discurso de ódio, seja de cunho social, de raça, de credo, de gênero ou de orientação sexual”.

A Flex Farma anunciou a suspensão do patrocínio no programa Alerta Amazonas, exibido pela TV A Crítica, na região de Manaus. A rede de farmácias se uniu a MRV Engenharia, HapVida, Tim Brasil, Magazine Luiza, Nivea Brasil, Ford Brasil, Betsul, Casas Bahia, Novo Mundo, Delinea Corpus, Caixa, Yamaha, Faculdade Única, Ipok e Sorridents. As outras empresas não se manifestaram publicamente.

Há uma semana, Sikêra Jr chamou a comunidade LGBTQIA+ de “raça desgraçada”“Vocês precisam de tratamento! Que tara é essa de pegar as crianças do nosso Brasil?”, questionou o apresentador em razão da propaganda do Burger King.

“A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento”, disparou. “Isso não é conversa para criança. O cara que criou essa campanha é um vagabundo. Nojo de vocês. Isso é pedofilia e abuso infantil”, acusou.

“Preconceito existe, mas vocês é que estão querendo dizer à pulso que isso é normal. Não é! Da vida do homem de bem e da família tradicional brasileira, não é. Se deem ao respeito. Tudo maconheiro, usando as crianças. Jesus, só o seu castigo para colocar essas pessoas no lugar”, atacou.

Após as primeiras fugas de anunciantes, Sikêra pediu desculpas. “Eu preciso reconhecer que me excedi, no calor do comentário querendo proteger a inocência das crianças, que eu defendo não é de hoje. Eu posso ter usado palavras que me arrependo. Sou humano. Quantas vezes eu já falei aqui que ‘errei, erro e vou errar’. Já errei, eu erro e irei errar. O que tenho eu sofrido com essa situação… ninguém está imune de errar”, considerou.

Paulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].
Veja mais ›