TV Cultura segue a Globo e reage contra declarações polêmicas de Bolsonaro em telejornal

TV Cultura
TV Cultura reage contra declarações polêmicas de Bolsonaro (Imagem: Reprodução / TV Cultura)

A TV Cultura decidiu divulgar um editorial em telejornal, nesta quarta-feira (8), para reagir de forma contrária às declarações e posicionamentos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas manifestações de 7 de setembro.

Em atos, que ocorreram em Brasília e São Paulo, o chefe do Executivo fez ataques pessoais a membros do Supremo Tribunal Federal, como o ministro Alexandre de Moraes. O canal, então, fez um alerta para os “riscos de um discurso que crie divisões entre os brasileiros e desestabilize o regime democrático”.

“A comemoração do Dia da Pátria Brasileira ontem foi turvada pelas ameaças à democracia feita em meio à radicalização da retórica golpista adotada pelo presidente da República. Em eventos de cunho eleitoral que, no entanto, utilizam fartamente a estrutura do Estado e os cofres públicos, o chefe do poder Executivo fez ataques pessoais a membros das mais altas cortes judiciárias, prometeu desrespeitar sentenças e lançou incentivos à radicalização da sua militância”, afirmou a emissora.

O canal também ressaltou: “Testemunha e vítima das agruras da ditadura militar, a TV Cultura alerta para a gravidade de todas as ações que possam desestabilizar o regime democrático, colocando o país em uma rota divisionista de brasileiros contra brasileiros”.

“É preocupante também que o presidente da República insista em provocar crises políticas enquanto não se dedica ao trabalho contra os verdadeiros e imensos desafios enfrentados pelo Brasil real”, acrescentou o editorial.

Karyn Bravo, na bancada do telejornal da TV Cultura, ainda leu uma crítica para as diversas crises enfrentadas pelo país no momento, como a pandemia de Covid-19, a crise hídrica, os altos níveis de desemprego, as queimadas na Amazônia e o desrespeito aos direitos humanos.

“Todos esses desafios clamam por liderança e ação do presidente da República que, no entanto, dá as costas a tudo e a todos para cuidar de seus interesses eleitorais e pessoais. O Brasil precisa de trabalho e ordem para reencontrar sua vocação para o progresso”, encerra o texto.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›