Wesley Safadão e Thyane recusam acordo do MP como pena por situação em vacinação

Wesley Safadão
Wesley Safadão é acusado de crime por furar fila da vacinação (Imagem: Divulgação)

Wesley Safadão, a sua esposa, Thyane Dantas, e a assessora do músico, Sabrina Tavares, decidiram negar, nesta quinta-feira (28), um acordo ofertado pelo Ministério Público do Ceará (MPCE).

O MP propôs um valor aos três para que a investigação sobre a vacinação irregular dos três não prosseguisse, segundo informação do G1. O acordo consistia ao pagamento a uma organização social, como pena por terem furado a fila da vacinação.

Em nota, o MPCE disse que Wesley Safadão, a esposa e sua assessoria, acompanhados pela defesa, não aceitou o acordo. Segundo o órgão, a proposta consistia “em prestação pecuniária a ser destinada a entidade pública ou privada com destinação social”.

Sendo assim, conforme o Ministério Público, a investigação criminal continuará sendo analisada. A assessoria de imprensa do cantor disse que aguarda informações do setor jurídico para se posicionar.

A imunização fora de local e data é alvo de inquérito policial da Delegacia de Combate a Corrupção. A polêmica teve início quando Thyane Dantas foi vacinada contra a Covid-19 no dia 8 de julho. Na época, ela tinha 30 anos e o calendário municipal de vacinação previa aplicação em pessoas com 32 anos ou mais, o que caracterizou que ela furou a fila da vacinação.

O caso dela ocorreu em um shopping de Fortaleza, onde Thyane não estava agenda para ser vacinada, o que era exigida no município.

Já Wesley e a produtora Sabrina Tavares estavam agendados para serem vacinados no mesmo dia no Centro de Eventos do Ceará, porém, eles foram a outro posto de vacinação em um shopping. As autoridades querem entender se os dois agiram no intuito de escolher o imunizante.

“Ficou caracterizado que a vacinação das três pessoas investigadas decorreu de um prévio ajuste entre elas, uma pessoa próxima ao cantor e uma outra pessoa, que por sua vez, possuía contato com os três servidores públicos, descartando a hipótese de coincidência despropositada e/ou falha, a título de culpa, das pessoas que trabalhavam no local“, escreveu a Polícia Civil em nota.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›