Whindersson Nunes abre o jogo sobre planos para parto e conta detalhes da criação do filho

Whindersson Nunes
Whindersson Nunes conta detalhes sobre nova fase da vida (Imagem: Reprodução / Instagram)

Whindersson Nunes viu sua vida mudar desde que descobriu que seria pai do primeiro filho, fruto do relacionamento com Maria Lina. Em conversa com o humorista Rafinha Bastos, o papai de primeira viagem falou que o casal sonha com parto humanizado para o bebê, que irá se chamar João Miguel.

A gente optou por ser humanizado, de botar no colo da mãe antes de tudo. Papai que vai cortar o cordão umbilical”, contou.

Durante o bate-papo, o famoso ainda enfatizou que pretende evitar a exposição do filho e explicou o motivo: “Não quero exposição toda hora de mesversário. Não vamos fazer mesversário vestido de abelha. Não vou ficar usando (o filho). Não quero que meu filho olhe para trás e fale: ‘O que você fez da minha vida? Eu não queria ser famoso’. A Maria fala que eu me preocupo muito com coisas de quando o menino tiver 18 anos. Fico um pouco preocupado com isso. É uma preocupação para sempre. Eu sou muito dramático“.

Segundo Whindersson, os dois conversavam sobre ter filhos desde quando se conheceram: “A gente tinha conversas legais de filho, gostosas. Faz parte do processo da vida gerar. Tem uma parada feliz e um processo 100% inédito para ela e para mim. Estou muito feliz e já tenho muito carinho pelo neném. Para mim mudou tudo já quando eu vi mexer no ultrassom. Já gostei“.

Além disso, ele relembrou seu processo de tratamento para depressão e como foi passar pela doença.  “Já chorei dentro de um bar. Teve um dia que estava meio depressivo e pensei: ‘Não posso fazer nada, todo mundo vai me ver’. Eu dentro do quarto falei: ‘Socorro’. Do nada, cinco pessoas entraram. Eu pensei: ‘Não posso nem me quebrar dentro do banheiro’. Daí me afundava naquele choro e tudo mais. Sou uma pessoa depressiva e já saí de um lugar de depressão muito ruim. Cheguei ao ponto de querer me machucar várias vezes“, contou.

Ao falar sobre namorada, o comediante se derreteu e afirmou que ela o ajudou com a depressão. “Quando eu conheci a Maria, fiquei muito melhor. Me sentia muito mal antes. Era uma época muito bad (ruim). Mas quando eu via a Maria era divertido e um dia muito massa”, relembrou.

“Se eu pudesse optar, optaria para não ser famoso. Optaria por ser só famoso. Tudo que se faz as pessoas vão falar. Eu tinha vontade de morar fora, mas oportunidades maiores apareceram aqui. Mas tinha vontade de dar uma sumida. Todo momento é sufocante“, complementou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›