4ª temporada de Sob Pressão mostra que série cumpriu seu ciclo

Sob Pressão
Julio Andrade (Evandro) e Marjorie Estiano (Carolina) em Sob Pressão; série dá sinais de desgaste (Imagem: João Faissal / Globo)

A quarta temporada de Sob Pressão atesta o que até os envolvidos na série já sabem. A produção cumpriu seu ciclo. Os últimos episódios, independente do brilhantismo do elenco e das ótimas participações, foram previsíveis. O público já conhece até a estrutura do roteiro: cenas de impacto, de queda de arquibancada a tiroteio em escola, resultam em pacientes graves, que acabam por mobilizar as atenções de Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano), heróis de todos os hospitais pelos quais passaram.

Como todo profissional da saúde pública, os protagonistas de Sob Pressão lidam com os mais variados casos e as mais diversas privações. Mas as posturas heroicas de Evandro e Carolina, nesta última leva de episódios, ofuscaram boa parte dos conflitos humanos. A disputa do médico pela guarda do filho dominou a reta final da temporada, enquanto outras tramas ficaram em suspenso.

O equívoco de Charles (Pablo Sanábio) enquanto chefe da emergência, e a animosidade entre ele e Evandro, antes líder do setor, poderiam ter rendido mais. Mauro (David Junior), médico preto que acabou assumindo tal departamento, também merecia destaque maior. Profissionais importantes dentro do ambiente hospitalar, como a enfermeira Keiko (Julia Shimura) e a recepcionista Rosa (Josie Antello), foram restritos à quase figuração.

Há de se considerar que a pandemia de Covid-19 afetou os planos para a série. Aqui cabe menção ao esforço que, certamente, demandaram para gravar sequências como a do incêndio no Edith de Magalhães ou outras representações de histórias da “vida real”, com o surto psicótico de um homem em meio ao trânsito frenético do Rio de Janeiro e o tiroteio que quase tirou a vida de William (Peter Brandão).

As participações especiais também são dignas de nota. Cláudia Di Moura esteve excelente como Maria, a avó que aguarda pacientemente a recuperação do neto. O mesmo vale para Ana Flávia Cavalcanti, na pele de Diana, mãe do filho de Evandro. Também Arlete Salles, Ary Fontoura, João Vitor Silva, Roger Gobeth e Tatiana Tibúrcio, entre outros.

Evidente que esta temporada sem o mesmo brilho das anteriores não diminui os muitos méritos de Sob Pressão, o melhor produto do gênero em anos. Mas é bom mesmo que a próxima leva de episódios seja a última, para que a obra não saía de cena desgastada.

MAIS LIDAS

Duh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›