5 fatos sobre Hebe que a série da Globo talvez não mostre

Hebe Camargo
Relembre momentos marcantes da vida e da carreira de Hebe, homenageada em série da Globo (Imagem: Reprodução / YouTube)

Na noite da última quinta-feira (30), a Globo exibiu o primeiro episódio da série Hebe. Protagonizada por Valentina Herzage e Andréa Beltrão, a produção reconta a história da apresentadora em diferentes épocas.

Pegando carona nessa estreia, esta coluna resolveu resgatar alguns fatos que marcaram a vida ou a carreira da grande dama da televisão brasileira. Todos eles foram relatados em “Hebe – A Biografia”. Lançada em 2017, a obra foi escrita pelo jornalista Artur Xexéo.

Os dez episódios já estão disponíveis no Globoplay desde dezembro. Porém, este jornalista ainda não assistiu a produção. Em outras palavras, os acontecimentos podem ter sido reproduzidos fielmente, com alguma licença poética ou sequer terem sido incluídos no roteiro. Vamos a eles?

1 – A conturbada passagem pela Bandeirantes e o microfone no chão

Hebe Camargo teve duas passagens pela Rede Bandeirantes. Em 1985, além de confrontar a Censura Federal, ela estava descontente com as condições de trabalho: salários atrasados e cenário inalterado.

Mesmo sendo a maior audiência da casa, Hebe se sentia desprestigiada. Depois de perder a plateia, ela promoveu um debate sobre o riso, com a presença das amigas Lolita Rodrigues e Nair Belo.

Ao comentar programas de humor da concorrência, ela desagradou João Saad. A queixa do dono chegou à apresentadora, que ficou irritada. Jogou o microfone no chão e encerrou o programa, que era transmitido ao vivo, antes da hora.

2 – Apaixonada pelo Rei, Hebe já se ajoelhou para Roberto Carlos

Hebe nunca escondeu sua paixão por Roberto Carlos e chegou a se ajoelhar para o Rei (Imagem: Divulgação)

Em 1998, na comemoração do 69º aniversário de Hebe, Roberto Carlos e Maria Rita – sua falecida esposa – estavam entre os ilustres convidados de uma festa de arromba.

Sem nunca esconder sua paixão pelo Rei, a anfitriã ajoelhou-se para receber o convidado especial. Atendendo a pedidos das demais pessoas presentes, o cantor interpretou Emoções, de improviso, junto com a banda. Como agradecimento, recebeu uma rosa de Hebe.

3 – Hebe já foi chamada de prostituta por um deputado

Na sessão da Câmara dos Deputados de 8 de março de 1994, Hebe foi comparada às prostitutas por Liberato Caboclo, eleito por São Paulo. Outro colega, o mineiro Aluísio Vasconcelos, chamou a apresentadora de “invejosa, enciumada e despeitada”.

As referências pouco educadas foram uma reação ao discurso que a apresentadora havia feito em seu programa da noite anterior.

Na volta de suas férias, ela abriu seu programa com o rosto pintado. Ao som de Alegria, Alegria de Caetano Veloso, ela fez um discurso veemente condenando a falta de punição para os “Anões do Orçamento”.

4 – Antes de Gugu, ela já foi a arma do SBT contra o Faustão

Antes de Gugu se transformar na grande pedra no sapato de Faustão, Hebe foi a escolhida por Silvio Santos para disputar a audiência com o Domingão do Faustão.

Em 1992, a estrela tinha dois programas no SBT, cada um com 60 minutos. A curta duração desagradava a apresentadora. Até que um dia, Silvio Santos a comunicou que ela voltaria a ter uma única atração.

Mas, em contrapartida, a atração seria transferida para as tardes de domingo, para concorrer diretamente com Faustão. O rival, àquela época, estava em seu quarto ano na Globo.

Vale o registro que problemas técnicos ocorreram durante a primeira gravação para o novo horário. Jô Soares, um dos convidados, não pode esperar. O imprevisto foi o estopim para uma crise de choro no camarim.

Sobre Hebe aos domingos, como acontece até hoje, Silvio Santos mudou de ideia tempos depois. No fim daquele ano, o homem do Baú recuou e anunciou que ela voltaria para as segundas.

5 – Hebe se arrependeu de deixar o SBT

Os desmandos de Silvio Santos, aliado às turbulências financeiras que o empresário enfrentava naquela época, motivaram Hebe a assinar com a RedeTV!, em 2011.

Mas o encanto com a nova casa não demorou a se esvair. Em setembro, quando iniciou uma quimioterapia, a suspensão das gravações do programa se tornou uma prática recorrente.

A audiência foi afetada e seu salário começou a atrasar. “Passada a mágoa com Silvio Santos, o maior sonho dela era voltar para o SBT”, contou Claudio Pessuti, seu sobrinho e empresário, para Artur Xexéo.

O acerto para voltar à antiga emissora ocorreu durante um dos períodos em que a apresentadora permaneceu internada. Mas não deu tempo dela reestrear. Hebe faleceu em 29 de setembro de 2012.

Seu legado, no entanto, permanece para sempre. Prova disso é que a sua trajetória deu origem a série, cujo primeiro episódio foi ao ar na quinta. Afinal de contas, ela sempre será uma gracinha!

CONTINUE LENDO →
Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já trabalhou em revistas de entretenimento no interior de SP e teve passagens pelo próprio RD1. Em tempos de redes sociais, criou um perfil (@jornalistavetv) para comentar TV pelo Twitter e interagir com outros fãs do veículo. Agora, volta ao RD1 com a missão de publicar novidades sobre a programação sem o limite de 280 caracteres.