Anitta surpreende ao revelar qual foi o seu maior aprendizado com a fama

Anitta
Anitta celebra ter aprendido a lidar com relações interpessoais (Imagem: Divulgação)

Anitta surpreendeu ao revelar, em entrevista à rádio Disney, qual foi o seu maior aprendizado com a fama. A Poderosa, que já tem dez anos de carreira, garantiu que a sabedoria para lidar com as suas relações interpessoais foi seu mais relevante ganho.

Meu maior aprendizado foi saber separar. Cada pessoa é para alguma coisa na sua vida. Existem vários tipos de amizade, vários tipos de relações. E antes eu colocava tudo muito mesmo na mesma caixa. Confiava muito em todo mundo. Tudo para mim ia ser perfeito. Eu tinha sempre altas expectativas. Hoje eu entendo que cada pessoa tem sua personalidade, cada coisa tem seu direcionamento“, observou.

A cantora garantiu que sabe discernir quem é quem em seus ciclos atualmente: “Tem gente que é muito bacana para você curtir, sair, arrasar. Mas para outras coisas já não é tão legal. Tem gente que é muito legal para trabalhar, mas na vida pessoal já não é tanto. Hoje já sei enxergar isso e não misturo mais as coisas“.

Na conversa, ela ainda falou sobre os relatos que costuma ouvir de fãs internacionais que têm aprendido português por causa de suas músicas. “Eu acho que é uma responsabilidade a mais. Muita gente tem referências de um país com cultura: música, filmes, entretenimento. Quando a gente percebe que as pessoas buscam essas referências, a gente quer arrasar“, disse ela sobre se reconhecer como referência artística.

No último dia 8 de junho, quando foi celebrado o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, Anitta, que faz parte desse grupo, já que é assumidamente bissexual, falou orgulhosamente sobre a própria sexualidade e pediu conscientização de seus seguidores.

Na legenda da publicação que fez no Instagram, a famosa inspirou a reflexão em quem a leu e mapeou o contexto histórico de como surgiu essa data tão importante:

Um episódio de violência e ódio policial que ocorreu em Nova York, em 1969, e que continua até hoje reverberando na sociedade e assombrando a vida de muitas pessoas ao redor do mundo. Por isso, vim trazer uma reflexão. Você já parou pra pensar como poderia contribuir com ações pró LGBTQIA+? Se cada um de nós fôssemos agentes de mudança, o quadro aterrorizante de fobia contra os LGBTQIA+ não estaria assim”.

Logo depois, artista deu exemplos de como as pessoas podem respeitar a individualidade de cada um e condenou comportamentos que já estão enraizados na sociedade.

Você pode contribuir com pequenos atos, não espalhando discurso de ódio, por exemplo… Que fere seu amigo na escola, no trabalho, que dói. Nem mesmo aquela piadinha que você recebeu no grupo. Quem somos não é humor. Somos seres humanos como todo mundo. Não se omita. Ensine aos seus filhos, parentes e amigos que o respeito é um direito de todo cidadão. Respeitar não é favor”, explicou.

Confira:

Elson Barbosa
Jornalista, encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @ellsonbarbosa
Veja mais ›