Anti-Bolsonaro, Casagrande questiona silêncio de atletas na pandemia

Casagrande
Casagrande lamenta silêncio de jogadores e dirigentes do futebol na pandemia (Imagem: Reprodução / Globo)

Casagrande fez uma pergunta que dominou as rodas de conversas nas últimas semanas: qual o motivo do silêncio de atletas e dirigentes de futebol em meio ao caos vivido por causa da pandemia do novo coronavírus? O comentarista da Globo colocou ele e Neto como os avessos ao “código de silêncio” do mundo da bola.

“Todas as classes estão se posicionado, falando, mostrando que estamos indo para a destruição completa do país através de um clã perverso, sem alma. Vejo a classe artística, o cinema, a música, todos gritando. Claro, que os profissionais da saúde mais do que ninguém estão mostrando o descaso e o terror dentro dos hospitais. Mas e no futebol?”, questionou o ex-jogador.

“Ninguém mesmo vai falar? Nem para concordar com o que está acontecendo?”, indagou Casagrande em seu blog no GE, o site de notícias de esportes da Globo.

“Nos dias de hoje, minha companhia nessa luta chama-se Neto, que, do modo dele, se posiciona contra praticamente todos os dias esse movimento negacionista”, disse ele, se referindo aos discursos do apresentador de Os Donos da Bola, na Band, a favor da vacina e do isolamento social.

“Batia falta como ninguém e agora dispara seus chutes poderosos para derrubar essa estrutura genocida. Não fazemos parte desse código do silêncio”, afirmou o contratado da emissora dos Marinho.

Além do colega de profissão, Casão citou Richarlison, jogador do Everton, na Inglaterra, e um dos atacantes da seleção brasileira. “Numa democracia, você pode se posicionar como quiser desde que não seja com mentiras, enganações, fake news e tudo que seja desinformação. Parece que existe um código do silêncio no meio do futebol. Uma das raras exceções é Richarlison, do Everton”, apontou.

Casagrande lembrou do recorde de mortes e infectados pelo vírus no país e a resposta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quando questionado sobre o assunto.

Um número absurdo de novos contaminados. E o ‘mito’ diz para parar com o ‘mimimi’ e com a ‘choradeira’, um afronto à luta pela vida e pela dignidade de um povo sofredor, mas que tem muita alegria, empatia, amor dentro do coração”, ressaltou.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›