Após episódio de assédio, Globo demite José Mayer

José Mayer
José Mayer deixa Globo após 35 anos e acusação de assédio (Imagem: Divulgação / Globo)

A Globo e o ator José Mayer encerraram a parceria de mais de 35 anos no final de 2018. A informação foi divulgada hoje (15), através de uma nota da Comunicação da emissora, resumindo todo esse tempo de história em apenas três linhas.

“Depois de mais de 35 anos de uma trajetória iniciada na novela ‘Guerra dos Sexos’, em 1983, com participação em mais de 40 obras, entre novelas, séries, minisséries e especiais, a Globo e o ator José Mayer informam o fim da parceria, de comum acordo, no final de 2018”, diz o comunicado.

Mayer está fora do ar desde o término de “A Lei do Amor”, em março de 2017. A conclusão da novela, onde interpretou o vilão Tião Bezerra, coincidiu com a acusação de assédio sexual da assistente de figurino Su Tonani, em carta aberta publicada em um blog do jornal “Folha de São Paulo”.

O caso desencadeou o movimento “Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas”, marcado pela participação de globais e pelo apoio da própria emissora, que o suspendeu. José Mayer admitiu o assédio, dias depois. Su Tonani, por sua vez, faltou a depoimentos e não formalizou denúncia.

De lá para cá, notícias acerca do estado de saúde de José Mayer tornaram-se recorrentes; o ator teria sido acometido por uma doença autoimune, Granulomatose de Wegener. Já Su Tonani afirmou, em depoimento a OAB do Rio de Janeiro, que não levou o caso adiante por ter sido coagida por um delegado. Nesta segunda-feira (14), o autor Aguinaldo Silva, parceiro de Mayer em diversos trabalhos, defendeu sua volta à TV, via Twitter.

José Mayer chegou à Globo na década de 1970, como dublador do Burro Falante, do “Sítio do Picapau Amarelo”. Participou de clássicos das novelas, como “A Gata Comeu” (1985), “Fera Radical” (1988), “Tieta” (1989), “História de Amor” (1995), “Laços de Família” (2000), “Mulheres Apaixonadas” (2003), “Senhora do Destino” (2004) e “A Favorita” (2008); também de minisséries emblemáticas, como “O Pagador de Promessas” (1988) e “Agosto” (1993).

CONTINUE LENDO →

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.

ALERTAS GRATUITOS