Após polêmicas, Band vai acabar com o Aqui na Band; equipe será demitida

Aqui na Band
Nathalia Batista, Luís Ernesto Lacombe e Dalton Rangel: os apresentadores do Aqui na Band (Imagem: Divulgação / Band)

O Aqui na Band, enfim, tomou o caminho do brejo. Rodeado de polêmicas e causador de atritos internos, a direção da Band resolveu intervir no matinal.

Além da suspensão de programas inéditos e ao vivo até o dia 3 julho, sexta da próxima semana, conforme informou Flávio Ricco no R7, Antonio Zimmerle, hoje à frente do Artístico, Programação e Esporte, resolveu acabar com o programa como conhecemos hoje.

Esta coluna do RD1 apurou que toda a produção da atração será demitida às 11h desta quinta-feira (25), em movimento que alcançará até mesmo o diretor Vildomar Batista, sua esposa, Nathalia Batista, e o chefe de cozinha Dalton Rangel. O futuro de Luís Ernesto Lacombe ainda é incerto, uma vez que é o único que tem contrato longo com a casa, mas as chances de ele tomar o mesmo caminho são muito grandes.

A faixa das 9h às 11h será ocupada, muito provavelmente a partir do dia 6 de julho, pela jornalista Mariana Godoy, anunciada como contratada nesta quarta-feira (24). Do atual Aqui na Band só devem ser aproveitados o título e alguns elementos do cenário.

Além de Mariana, a Band ainda avalia a possibilidade de escalar um jornalista para fazer dupla com a ex-RedeTV!. Nomes como os de Dony De Nuccio, Zeca Camargo e Fernando Rocha passaram a ser discutidos internamente. Esse movimento, todavia, dependerá de fatores comerciais.

Zimmerle projeta um Aqui na Band mais jornalístico, ainda que o mantenha sob o seu guarda-chuva. A ideia é seguir o modelo de revista eletrônica, com informação, prestação de serviço e entretenimento. A empreitada contará com o suporte do departamento de Jornalismo, que futuramente poderá absorvê-lo.

Desgraça bolsonarista 

Vildomar Batista e sua trupe caíram em desgraça após promoverem um debate absurdo no último dia 11 de maio. Com parlamentares, advogados e apoiadores do presidente da República no estúdio, o Aqui na Band tentou desvendar “quem mandou matar Jair Bolsonaro?”. A pergunta, não custa lembrar, já foi respondida pelo inquérito aberto pela Polícia Federal: Adélio Bispo agiu sozinho.

A edição daquele dia causou o primeiro atrito entre Vildomar e Fernando Mitre (diretor-geral de jornalismo) e Rodolpho Schneider (diretor-executivo de jornalismo). Houve uma calorosa discussão entre Batista e Schneider por telefone, com direito a xingamentos e ameaças.

Na ocasião, Luís Ernesto Lacombe fez uma publicação repleta de indiretas em seu Instagram, cobrando mais companheirismo de quem faz a Band. A pendenga acabou controlada, apesar das fissuras, e o Aqui na Band voltou-se à sua ideia original, com convidados e pautas mais leves.

No entanto, na última terça-feira (23), Vildomar voltou a causar ao receber o blogueiro Allan dos Santos, do Terça Livre, alvo do inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal, e outras figuras alinhadas ao discurso bolsonarista para debater o conservadorismo. A atitude foi vista como uma provocação a Mitre e Schneider, e desencadeou uma nova crise interna.

Audiência em queda

Desde que foi lançado, em maio de 2019, o Aqui na Band nunca correspondeu às expectativas da cúpula da Band: audiência acima dos 2 pontos e fila de anunciantes. Com médias entre 0,8 e 1,2 ponto, o matinal sempre penou na mão da concorrência e acumulou sucessivas derrotas para João Kleber, da RedeTV!, e a programação infantil da TV Cultura. Não raro, também levou sustos da TV Aparecida e Rede Vida.

Na semana passada, por exemplo, conforme informou o RD1, o programa empatou em dois dias com o teleculto de R.R. Soares, o Show da Fé. Foram 0,7 na segunda (15) e na terça (16). Mas há um pequeno detalhe: estima-se que o pastor pague R$ 3 milhões mensais pela faixa das 21h05 às 22h.

Mudanças constantes 

As demissões de Silvia Poppovic, que declarou que seu tapete foi puxado, Fernando Gomes Pinto, Nana Rude, Sergio Tannuri e Luiza Hoffmann marcaram o que era visto como uma nova fase do programa. Só que não. Alegando corte de custos, Vildomar promoveu a esposa à apresentadora e transformou o projeto, concebido para ser o Hoje em Dia da Band, em um debate político inspirado em um quadro da CNN Brasil.

Ao abraçar o bolsonarismo, o Aqui na Band perdeu ainda mais relevância. A audiência retraiu para índices entre 0,4 e 0,7 de média, patamares que levaram ao sepultamento do Superpoderosas e de outros títulos da faixa. Pior, são raros os dias em que o matinal consegue manter os números do programa que o antecede, o Bora Brasil. Em resumo, morte anunciada.

CONTINUE LENDO →

João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.