Autora de Amor de Mãe, Manuela Dias adianta detalhes de novo trabalho

Manuela Dias
Manuela Dias desenvolve a minissérie O Conselheiro e a Menina Azul; trama retrata Guerra de Canudos (Imagem: Jorge Bispo / Globo)

Meses após a conclusão dos trabalhos de Amor de Mãe, Manuela Dias já se dedica a outros projetos. Além da segunda temporada de Justiça, a autora desenvolve a minissérie O Conselheiro e a Menina Azul. A trama focaliza a Guerra de Canudos. Em entrevista ao podcast Calcinha Larga, de Camila Fremder, Helen Ramos e Tati Bernardi, Manuela Dias adiantou detalhes da produção.

A ideia é fazer um contraponto à narrativa de Euclides da Cunha, autor de Os Sertões. A obra relatou o conflito armado entre os membros da comunidade religiosa liderada por Antônio Conselheiro e o Exército Brasileiro, de 1896 a 1897, em Canudos, interior da Bahia. Manuela argumentou que Euclides passou pouco tempo na região antes de concluir seu livro:

É uma minissérie que se passa em dois tempos, os dois tempos em Canudos, que conta a história da guerra pelo olhar de uma menina que vive em Canudos. Eu tenho uma implicância horrível de Euclides da Cunha, euzinha, pequenininha, com meu tamanho de grão, acho que Euclides da Cunha foi um preconceituoso terrível”.

A forma como ele se aproxima… Os conselheiristas, quando são corajosos, são fanáticos. Os soldados, quando são corajosos, são bravos, incríveis. Essa narrativa dos ‘Sertões’ é uma obra muito estrutural na narrativa do que é o nordeste”, prosseguiu, lamentando a forma com o nordeste foi retratado por Cunha.

A autora completou: “[Digo] Como baiana, como nordestina, existe toda essa narrativa do nordeste como coitadinho, do nordeste que precisa de ajuda, do nordeste que não sabe se virar sozinho, ela também é uma narrativa construída, e o Euclides é uma voz central nessa construção”. Manuela Dias destacou outras obras do mesmo tema:

Existem outros jornalistas, enfim, Manoel Benício, outros que passaram muito mais tempo lá, mas, claro, ele fez ‘Os Sertões’, que tem obviamente um valor imenso, mas é a outra história. Minha meta é o contraplano histórico. Então, a gente está o tempo todo colado em Canudos e o exército é o nosso figurante”.

A previsão é que este novo trabalho da criadora de Lurdes (Regina Casé) e companhia seja lançado através do Globoplay. No entanto, com a redução nas atividades dos Estúdios Globo, não há previsão para o início da produção, menos ainda acerca da estreia.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›