Autora se pronuncia após atores se revoltarem com racismo reverso em Nos Tempos do Imperador

Pilar (Gabriela Medvedovski) e Samuel (Michel Gomes) em Nos Tempos do Imperador (Imagem: Reprodução / Globo)

A novela Nos Tempos do Imperador gerou revolta no público e em vários famosos que a assistia por conta de uma cena polêmica dos personagens Pilar (Gabriela Medvedovski) Samuel (Michel Gomes). 

Na ocasião, a sequência insinuou que ela, uma mulher branca, estava sofrendo “racismo reverso” por parte do rapaz, que é negro, numa situação fora do contexto histórico, já que a trama se passa no século XIX.

O apresentador AD Junior, por exemplo, se revoltou com a situação e dedicou um post em seu perfil no Instagram para questionar a autora Thereza Falcão, ganhando o apoio de vários atores da própria emissora.

Foi o caso de Ícaro Silva, Fabiula Nascimento e Shirley Cruz, por exemplo. Diante da polêmica, a dramaturga decidiu se pronunciar e escreveu um pedido de desculpas nas redes sociais, dizendo:

“Foi péssimo. Pedimos muitas desculpas. Eu mesma quando vi a cena aqui em casa, falei: o que foi isso? Todos os capítulos que vão ao ar até o 24 foram escritos em 2018, gravados na ampla maioria em 2019. Na época não contávamos com uma assessoria especializada, o que só aconteceu no ano passado, com a entrada do [pesquisador de cultura afro-brasileira] Nei Lopes. Hoje assisto a muitas cenas com uma sensação muito longínqua. Mais uma vez pedimos desculpas por cometer um erro grosseiro como esse”.

Semanas atrás, Ana Maria Braga também deu uma bola fora ao comentar a novela, dizendo que, durante o período do Império, “o Brasil estava tentando ser civilizado”.

A trama conta a história de Dom Pedro 2º, o segundo imperador do Brasil, e Ana disparou:

“O mais importante é que a novela tem um pouco de ficção, mas retrata tudo aquilo que aconteceu nessa época. Aonde a gente estava sendo civilizado, tentando uma civilização, e um momento muito difícil com uma escravidão que durou um maior tempo aqui na América do Sul e fomos o último país a libertar os escravos. Importante a gente entender de onde viemos e esse espaço vai retratar bem como é que os negros viviam nessa época e como eram tratados. Ana Maria Braga”.

A atriz Dani Ornellas, que estava ao vivo na cidade cenográfica que era mostrada pelo programa, porém, fez questão de corrigir a apresentadora e disse que os povos negros já eram civilizados, mas a sociedade brasileira não reconhecia:

“A história, para mim e para nós, povo preto, não existe manutenção da nossa cultura sem dança, sem canto. E quando nosso país viveu esses 300 anos do momento mais vergonhoso de nossa história, tentaram nos aculturar, nós sempre fomos civilizados. Só que não entendiam a nossa cultura de uma forma respeitosa”.

Confira:

Lucas Medeiros
Lucas Medeiros é formado em Comunicação Social e escreve sobre o dia a dia da TV.
Veja mais ›