Jair Bolsonaro e Lula
Bolsonaro e Lula são alvos de brincadeira envolvendo personagens de A Usurpadora (Imagens: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Jair Bolsonaro ocupa atualmente o cargo de maior importância do Brasil, então é esperado que seu nome atraia atenção, e consequentemente seja alvo de críticas, elogios, ironias e brincadeiras. Com a soltura do ex-presidente Lula, seu rival político, se torna natural o alvoroço.

Bruno Sartori, jornalista, estudante de Direito e editor de vídeos, virou assunto por ter viralizado uma montagem em forma de vídeos deepfake — ferramenta de substituir rostos — com os dois políticos.

O vídeo em questão brinca com Bolsonaro sendo surpreendido pela ligação de Lula, ambos na face das principais e icônicas personagens da novela mexicana A Usurpadora. Frases como “O verdadeiro presidente do Brasil” e “Ainda não acabou o meu mandato” dão o tom provocativo da mensagem.

Bruno escreveu o seguinte, na legenda da publicação, fazendo alusão a um trecho da brincadeira: “Mas a tal da Val não tinha sido exonerada do cargo, gente?“. Walderice é uma carioca que foi tachada, por reportagem da Folha de São Paulo, como funcionária fantasma. No debate político na Band em 2018, disse que era uma secretária parlamentar.

No Instagram, a brincadeira com as falsas Paulina e Paola Bracho recebeu mais de 74 mil curtidas e foi visualizada 230 mil vezes. No Twitter, foi ainda mais bem vista, ultrapassando mais de 1 milhão de reproduções.

Confira:

Bolsonaro acusou Lula de censura

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) acusou, através de seu perfil no Twitter, o ex-presidente Lula de querer censurar a imprensa durante os primeiros discursos feitos logo após deixar a carceragem da Polícia Federal.

Na mensagem, o chefe de estado disse que o PT, por meio de veículos de imprensa, quando estava à frente da República, “estimulou a destruição dos valores familiares sem ouvir o povo”, que, segundo ele, “seria contra o conteúdo”.

O presidente ainda acrescentou:Agora, cinicamente, caso volte ao poder, diz querer ouvir as massas para que seja feito o controle social da mídia, ou seja, censurá-la”, acrescentou.

Bolsonaro ainda colocou um vídeo de uma entrevista concedida por Lula, na carceragem da Polícia Federal, na qual relata que cometeu um erro quando esteve à frente do Palácio do Planalto de não ter levado a sério a regulamentação dos meios de comunicação.

“Por que a gente é democrático para achar que a sociedade tem de interferir em tudo e, na hora de discutir determinado conteúdo, a sociedade é proibida de discutir? Nós não queremos ter ingerência. Não é fazer o conteúdo. É dizer que tal conteúdo não pode ser publicado porque ele é insensível à sociedade brasileira”, afirmou o petista na gravação.

Apesar do discurso, vale lembrar que Bolsonaro já ameaçou não renovar a concessão pública da Globo em 2022, após a exibição de uma reportagem do Jornal Nacional sobre um suposto envolvimento dele na morte da vereadora Marielle Franco.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA