Bolsonaro pede desculpas ao SBT, mas esquece da Globo

Bolsonaro
Bolsonaro não fala sobre ataque de seu segurança à equipe da Globo (Imagem: Reprodução / Instagram)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) pediu desculpas ao repórter Chico Lopes, da TV Aratu, afiliada do SBT em Salvador, mas não fez o mesmo com Camila Marinho, jornalista da TV Bahia, afiliada da Globo na região.

Em contato com o UOL, a TV da família Marinho informou que o pedido de desculpas partiu do segurança responsável pela agressão, não pelo presidente:

“Quem pediu desculpas para os nossos jornalistas foi um dos integrantes da equipe de segurança. Se houve por parte do presidente e do ministro, a gente não tem conhecimento”.

O “capitão” fez diferente com o SBT. “O repórter Chico Lopes da TV Aratu, nossa afiliada, relatou que recebeu pedidos de desculpas diretamente do presidente Bolsonaro ainda no local da confusão”, avisou a TV de Silvio Santos.

“Pouco depois, em outro local, a assessoria de imprensa da Presidência chamou os repórteres e um representante da segurança se desculpou”, comunicou.

Bolsonaro ataca Globo e SBT

No Palácio da Alvorada na última terça-feira (14), o presidente conversou com apoiadores. Ele minimizou as agressões de seguranças da Presidência contra as equipes da TV Bahia e TV Aratu.

“A imprensa agora está acusando que o meu pessoal ofendeu jornalistas lá na Bahia. Quem ofendeu? Mostra as imagens. Porque a mulher da Globo deu pancada num colega meu lá da segurança lá [risos]. Só isso e mais nada. Agora, cadê? Fez corpo de delito? Não fez nada, pô. Só cascata”, surpreendeu.

Em nota sobre o acontecido, a Globo informou que “as agressões deste domingo mostram que já passou da hora de a Procuradoria-Geral da República dar o seu parecer na ação que corre no Supremo, tendo como relator o ministro Dias Toffoli”.

Para o canal líder de audiência, “as cenas bárbaras e aquelas ocorridas na Itália, no dia 31 de outubro, ensejam duas constatações”, e cogitou:

“Se os seguranças agem por conta própria, a Presidência deve ser responsabilizada por omissão. Se agem seguindo ordens superiores, a Presidência deve ser responsabilizada por atentar contra a liberdade de imprensa e fomentar a violência contra jornalistas”.

“É urgente que o Judiciário se pronuncie”, prosseguiu a empresa. “A Globo repudia as agressões aos repórteres Camila Marinho e Cleriston Santana, da TV Bahia, e aos repórteres Xico Lopes e Dário Cerqueira, da TV Aratu, e se solidariza com eles”, concluiu.

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›