Brasil e Argentina é suspenso, Galvão fica pistola com mentiras e Globo escala filme às pressas

Galvão Bueno
Galvão Bueno perdeu a paciência com os estrangeiros, após a interrupção do jogo entre Brasil e Argentina (Imagem: Reprodução / Globoplay) 

Os telespectadores da Globo estavam ansiosos para assistir o clássico entre Brasil e Argentina neste domingo (5), mas foram surpreendidos com a interrupção — e consequente suspensão — do jogo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, devido a uma infração dos nossos “hermanos”. A novidade impactou a programação da emissora e irritou Galvão Bueno.

A decisão foi tomada pela Anvisa e executada por agentes da Polícia Federal, nas Eliminatórias da Copa do Mundo, porque quatro jogadores argentinos não respeitaram a quarentena obrigatória — mesmo se comprometendo a cumpri-la — estabelecida pelo governo brasileiro, em tempos da pandemia da Covid-19. Emiliano Martinez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero entraram de forma irregular no nosso país e três deles atuaram como titulares.

Com o fim do jogo, a Globo precisou escalar às pressas a sessão Campeões De Bilheteria, com o filme Círculo De Fogo. O longa-metragem tem mais de 2 horas de duração, mas precisou ser picotado pela metade, por causa da estreia do Domingão com Huck às 18h40 – a atração foi atrasada.

Galvão ficou claramente irritado com a atitude dos atletas da Argentina e mandou a real, entendendo que os nossos concorrentes foram irresponsáveis com a vida alheia:

A Confederação Brasileira e a Sulamericana de Futebol não podem quebrar as regras de segurança determinadas pela Anvisa. Não podem. Isso é um absurdo, é um abuso. O momento é muito difícil. Eu acabei de falar dos 583 mil mortos, das famílias que sofrem com isso. Isso tinha que ser resolvido antes do campo. O que está acontecendo é uma vergonha mundial”.

O veterano continuou narrando, mesmo sem nenhuma partida de futebol sendo exibida, e detonou quem facilitou a entrada dos estrangeiros por aqui — citando a CBF e o Governo — e ao mesmo tempo impediram a de ingleses na Seleção Brasileira:

É típico do argentino. Esses jogadores não poderiam ter vindo ao estádio. A Argentina teria que ter vindo ao estádio com aqueles jogadores que não tivessem infringido as regras da segurança da população. Por que os jogadores da Inglaterra não puderam jogar no Brasil e os argentinos puderam jogar aqui? É uma questão de posicionamento de faixa de risco do Brasil e da Argentina, só que os argentinos vieram jogar no Brasil“.

Em entrevista à CNN, o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, informou que Martinez, Buendia, Lo Celso e Romero correm o risco de deportação:

Fica configurada uma infração sanitária que gera a quarentena imediata e deportação imediata. Não é possível entender que esses jogadores participem de outra coisa a não ser isto que acabei de dizer. Portanto, pedimos o apoio da Polícia Federal. Nossos agentes da Anvisa e da Polícia Federal encontram-se no estádio do Itaquera em São Paulo para dar cumprimento à lei“.

Confira:

Brasil e Argentina
Jogo entre Brasil e Argentina foi interrompido (Imagem: Reprodução / Globoplay)

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›