Chefe da Secom teve encontros com representantes de Record, Band, SBT e RedeTV!

Bolsonaro
Fabio Wajngarten é chefe chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) (Imagem: Carolina Antunes / PR)

Um levantamento feito com base na agenda pública de Fabio Wajngarten, chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), mostra que desde abril de 2019, ele teve 67 encontros com representantes de clientes e ex-clientes de sua empresa, a FW Comunicação.

De acordo com a Folha de S. Paulo, ao menos 20 viagens feitas para estes encontros foram custeadas com dinheiro público. Alguns deles foram com representantes de Band e Record, cujas participações na verba publicitária da Secom vêm crescendo – ambas são clientes da FW, onde Fabio detém de 95% das cotas.

Também houve encontros com funcionários do SBT e RedeTV!. As duas emissoras, entretanto, encerraram seus contratos com a FW. O levantamento surge após ser descoberto que Fábio recebe repasses mensais destas emissoras por meio da FW. O Tribunal de Contas da União (TCU) quer saber se houve repasse de verbas por critérios políticos.

Deste total de encontros, somente três foram com representantes da Globo, desafeto de Wajngarten e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O canal, inclusive, é o que perdeu maior participação na fatia de repasses da verba publicitária para a TV aberta em 2019.

Em comparação, Wajngarten se encontrou 21 vezes com representantes da Record e 19 com os do SBT. As duas redes são as que, de forma explícita, manifestam apoio a Bolsonaro. Edir Macedo e Silvio Santos, inclusive, participaram do desfile de 7 de Setembro, no último ano, com suas famílias e ao lado do presidente.

Johnny Saad, presidente do Grupo Bandeirantes, e Marcelo de Carvalho, vice-presidente e cofundador da RedeTV!, se encontraram com Wajngarten 11 vezes, cada um. Todos os encontros foram feitos durante agendas oficiais do chefe da Secom. Entre 8 de abril de 2019 e 15 de janeiro de 2020, foram 44 viagens – em 20 delas, ele se encontrou com emissoras que tiveram ou têm contrato com a FW.

À publicação, o SBT afirmou que encerrou o contrato que tinha com a FW no primeiro semestre de 2019, por motivo de contenção de despesas. Já a RedeTV! disse não manter relações comerciais com empresas particulares de Wajngarten, sendo os contratos com FW finalizados “anos antes” dele assumir a Secom.

A Band afirmou que tem contrato com a FW Comunicação desde dezembro de 2004 e que os recursos de publicidade repassados pelo Governo Federal em 2019 foram menores que os recebidos em 2018. Já a Record afirmou que os encontros com Wajngarten foram institucionais e não trataram de assuntos ligados à FW.

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

ALERTAS GRATUITOS