CNN Brasil reage pela primeira vez após alfinetadas de Evaristo Costa

CNN Brasil
CNN Brasil confronta opinião de Evaristo Costa após demissão (Imagem: Reprodução / Instagram)

Após várias manifestações de Evaristo Costa contra a sua demissão surpresa da CNN Brasil, o canal de notícias reagiu pela primeira vez e confrontou as opiniões do ex-funcionário. O contra-ataque ocorreu durante uma reunião da alta cúpula da empresa.

A CEO da CNN, Renata Afonso, convocou a equipe da área comercial e se mostrou bastante indignada com a situação. Segundo ela, Evaristo Costa “desvirtuou” as razões que levaram ao fim do acordo. A informação é do jornalista Maurício Stycer, do UOL.

Afonso relatou que Evaristo entrou em um período de férias de dois meses. Em agosto, conforme combinado, ele interrompeu o descanso e gravou para programas que seriam exibidos neste mês.

No dia 1º de setembro, a CNN Brasil divulgou a criação do CNN Soft, com programas dedicados ao entretenimento e soft news. Renata Afonso ressaltou na reunião que o Série Originais, de Evaristo Costa, não faz parte da nova linha de atrações.

Para a CNN, a narrativa de Evaristo começou por ai. No dia 2 de setembro, o Séries Originais foi ao ar, reprisado, como previsto na grade de programação tanto do sábado quanto do domingo.

Ainda de acordo com a reportagem, no dia 1º o apresentador falou com um integrante da alta cúpula da CNN. Ele foi informado que o canal estava insatisfeito com os resultados de audiência e faturamento da atração.

De Londres, Evaristo gravou “cabeças” e “offs” para vários documentários, incluindo um programa sobre a Amazônia. Por telefone, o jornalista foi convidado para volta ao Brasil, mas recusou. No primeiro semestre, o canal cogitou o funcionário como correspondente, mas ele não esboçou interesse. Chamado para a cobertura da morte do príncipe Philip, em abril, o âncora também declinou.

Em resposta à reportagem, Evaristo Costa disse que a CNN começou a sabotá-lo. Ele lembrou que na negociação inicial deixou claro que não faria entradas ao vivo como repórter. E sobre os investimentos no programa, Costa foi enfático:

“Foi uma grande incompetência deles não conseguir vender o programa. Levei a Rico Investimentos como patrocinador, mas eles não conseguiram manter a empresa”.

O relacionamento começou a deteriorar depois de vários episódios nos bastidores, até uma chamada especial para o Dia das Mães. “Eles me prometeram um estúdio e eu estava gravando na rua. Mesmo eu dizendo que não tinha como gravar na rua, ele falaram para eu gravar. E, no fim, esconderam o meu fundo. Disse para eles: ‘Vocês me pediram para fazer uma coisa que eu disse que não podia e vocês me cortaram com a maior falta de respeito'”, expôs.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›