Com avanço da pandemia, Luciano Huck decide paralisar matérias do Caldeirão

Luciano Huck
Luciano Huck anuncia mudanças no Caldeirão (Imagem: Reprodução / Globo)

Luciano Huck anunciou no último sábado (27), durante a exibição do Caldeirão do Huck, que as novas matérias do programa estão paralisadas em razão do agravamento do número de casos de pessoas infectadas com a Covid-19 no Brasil.

A gente vinha retomando nossa produção, respeitando os protocolos de segurança. A Globo foi super restritiva e severa nisso. Nós profissionais nos sentimos seguros para fazer um conteúdo de qualidade, mas de maneira segura protegendo a saúde de todos. Agora vamos parar de novo“, disse o apresentador.

Com isso, a atração precisará reprisar matérias antigas até que a produção seja retomada. Já os demais quadros, como The Wall e Tem ou Não Tem, continuarão sendo realizados, pois as gravações acontecem em ambientes controlados e com redução de profissionais.

Vamos revistar histórias para produzir um sábado divertido e emocionante, mas fazendo a nossa parte para seja seguro para todos do lado de cá e um bom exemplo para você”, explicou o marido de Angélica.

Durante essa semana, a Globo anunciou que houve a suspensão da produção de séries e novelas por mais de 15 dias como medida de segurança para combater o coronavírus.

Cabe lembrar que o apresentador, que é um possível candidato à presidência nas eleições de 2022, criticou recentemente a atuação de Jair Bolsonaro diante da pandemia do novo coronavírus.

Durante o evento Davos Lab Brasil, iniciativa do Fórum Econômico Mundial, ele afirmou que é preciso tirar “um entulho do meio da sala” ao se referir ao atual ocupante do Planalto, mesmo sem precisar citar o seu nome.

A gente tem um entulho no meio da sala, neste momento. E a gente tem de somar forças para tirar esse entulho do meio da rua ou do meio da sala. O que a gente está vivendo hoje é um momento de muita incompetência, de falta de planejamento, o negacionismo que gerou mais de 250 mil mortes e a gente não vê, a curto prazo, a perspectiva de solução. Não nos apresenta, esse momento do Brasil, hoje, nenhum tipo de perspectiva de futuro, um monte de blá blá blá que a gente tá ouvindo. Eu não vejo nenhum tipo de perspectiva social, econômica, de meio ambiente, nem segurança pública, muito menos de ética”.

Elson BarbosaElson Barbosa
Jornalista, especialista em Comunicação Organizacional, apaixonado por café, crônicas e um bom papo. Encantado pelo entretenimento e pela possibilidade de contar e conhecer várias histórias ao mesmo tempo.
Veja mais ›