Criticado, presidente da Fundação Palmares segue com ataques contra Zezé Motta

Zezé Motta
Sérgio Camargo voltou a disparar contra Zezé Motta (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo voltou a causar polêmica no Twitter. O aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu uma crítica que recebeu de Zezé Motta, que se defendeu de ataque do bolsonarista.

Em rede social, nesta quarta-feira (17), Camargo postou a notícia de que a atriz reagiu contra ele e disparou: “Nunca falam de honra e capacidade de vencer pelo esforço. Propagam que a pele negra nos torna pessoas inferiores, sofredores por natureza e dependentes de cotas e esmola estatal”.

“Esses artistas querem o fracasso do negro e submissão à pauta vitimista. Pretos vergonhosos, sim!“, afirmou ainda o presidente da Fundação Palmares.

Sempre muito polêmico, o bolsonarista também escreveu num outro tuíte: “O militante racial pensa tanto em racismo, dia e noite, que acaba atraindo racismo para si mesmo, embora sempre fictício”.

“Vê fantasmas racistas em cada esquina. Não acontece com o preto que trabalha e tem a mente saudável”, completou ele.

A treta com Zezé

A polêmica começou quando, na segunda-feira (15), Sérgio Camargo usou uma foto da atriz e de Djavan para criticar o movimento “Imagine a dor, adivinhe a cor”, contra violência policial.

Além de compartilhar as imagens, o presidente da Fundação Palmares ainda declarou: “Não existe nenhuma dor (angústia) exclusiva e específica dos negros por causa da cor de pele. Quem acredita nisso é racista ou um completo imbecil“.

Sérgio Camargo também escreveu: “Pretos vergonhosos estes aí de cima”. Zezé Motta, então, reagiu: “Fui chamada junto do Djavan, de ‘Pretos Vergonhosos’ pelo atual Presidente da ‘nossa’ Fundação Palmares. O paraíso meu povo, realmente não é aqui não”.

“Ao Sr. Sergio Camargo… Uma dor ancestral. Existe sim! Uma ‘dor ancestral’ de todo povo negro/afrodescendente, que continua vigente, que ‘nós os não alienados’ resistentes, que lutamos por um país, por um mundo melhor, sem desigualdades, sem alienados que ocupam cargos extremamente significativos nas Instituições que só nos dizem respeito, que são de extrema importância para a história do nosso povo”, disparou a famosa.

“Pretos vergonhosos? Somos nós que lutamos todos os dias para que a ‘nossa’ Fundação Palmares, continue com a filosofia, ideologia e a linha de ação política implantada, que tanto lutamos para que fossem instauradas”, acrescentou Zezé Motta.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›