Daphne Bozaski fala sobre maternidade e trabalho longe do filho

Daphne Bozaski
Daphne Bozaski é mãe de Caetano, de dois anos (Imagem: Reprodução / Instagram)

No ar como a Dolores em Nos Tempos do Imperador, Daphne Bozaski revelou que sua maior dificuldade atual é conciliar o trabalho com a criação de Caetano, seu filho de 2 anos. Em conversa com a Marie Claire, a atriz desabafou sobre a situação e falou sobre a maternidade de forma geral.

É uma fase muito delicada mesmo. Nós, mulheres, nos cobramos muito e isso faz com que a gente se sinta ainda mais cansada. Eu tentei, na minha maternidade, ler, procurar e conversar bastante, vivendo o momento da gestação sem buscar um manual, e acredito que isso me deixou menos ansiosa e menos frustrada”, disse a artista.

Fui vivendo, aprendendo e contei com um parceiro incrível, que é o Gustavo. Ficamos muito juntos, voltados para o Caetano, e o Gustavo fazia o papel de pai. Dessa forma, eu pude simplesmente fazer o meu papel de mãe. Dividimos bastante as tarefas e não me senti sobrecarrega. Mas claro que é um período delicado. Sinto que estou me descobrindo até hoje, não foi algo que passou“, completou a global, que falou sobre como é difícil ir trabalhar com o pequeno em casa.

“Hoje eu estou entendendo o que é ser mãe trabalhando em outra cidade. Não compartilho sempre da rotina do Caetano, mas sou a mãe dele, fazendo o meu papel mesmo distante. E esse é um lugar novo para as mulheres. Antes, elas abandonavam o trabalho. Não é fácil mesmo ficar longe, mas não é impossível. É uma responsabilidade para sempre. Acho que o puerpério é uma virada de chave bem intensa”, pontuou.

Na conversa, Daphne Bozaski ainda disse que se preocupa muito com a criação do filho: “A nossa geração cresceu com pais machistas, em famílias machistas e, às vezes, nós mesmas, apesar de toda a informação, reproduzimos machismo. Eu e o Gustavo conversamos muito sobre isso e tentamos nos policiar na nossa própria relação, porque é isso que o Caetano vê todos os dias e é ali que ele vai buscar referências do que é se relacionar com o outro”.

“É através das nossas atitudes que vamos trazer essa consciência pra ele. Acredito também que as crianças já estão nascendo em um novo tempo e já entendem muito melhor do que nós sobre questões de gênero, por exemplo. É por isso que sempre digo que aprendemos demais com as crianças”, declarou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›