Diretora revela detalhes da cobertura da Globo para os Jogos Olímpicos de Tóquio

Globo faz últimos ajustes para transmissão dos Jogos Olímpicos de Tóquio (Imagem: Divulgação)

Entre os dias 23 de julho e 8 de agosto está prevista a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que foram adiados no ano passado em razão da pandemia do coronavírus. Com isso, a Globo também precisou fazer alguns ajustes para conseguir fazer a transmissão do evento.

Entre as mudanças está a criação da Caixa Mágica, nome dado ao estúdio montado na emissora para fazer menção à capital japonesa. Segundo o colunista Maurício Stycer, do UOL, uma equipe mais enxuta será enviada para o Japão, enquanto os narradores estarão do Rio de Janeiro comentando os principais destaques do evento.

O SporTV terá um programa diário comandado pelo jornalista Marcelo Barreto e por Bernardinho. “Apesar de ser uma edição atípica por causa das restrições provocadas pela pandemia, a Globo não vai alterar a qualidade de sua entrega para o público“, confidenciou a diretora Joana Thimóteo, responsável pelo setor de Eventos do Esporte da Globo.

Sobre a transmissão durante a programação da emissora, ela ressaltou que, assim como acontece em grandes eventos, haverá algumas mudanças na grade, principalmente quando houver disputas envolvendo atletas nacionais.

A respeito do SporTV, Joana ressaltou: “Além das 200 horas de transmissão ao vivo na TV Globo, o SporTV terá 4 canais exclusivos para os Jogos e vamos lançar um programa novo, diário, por volta das 18h, que será comandado pelo Marcelo Barreto e pelo Bernardinho. Nossa expectativa também é que haja uma grande procura por conteúdo olímpico nas manhãs, quando a pessoa acordar e quiser saber o que perdeu de madrugada”.

A novidade ficará por conta justamente do espaço em que o conteúdo será transmitido para os telespectadores:

Claro que não vamos esconder que estamos no Brasil, mas a ideia é que o estúdio dê a sensação de que o público está na capital japonesa. Desta vez a perspectiva será de 270º o que vai gerar uma amplitude muito mais impactante. Será uma versão aprimorada da “Caixa Mágica” que montamos no estúdio da Copa da Rússia em 2018. Saímos da Baía de Tóquio, mas o público não sairá do Japão. Vamos trabalhar com muitas soluções virtuais. Estar no Brasil também permite mais participações presenciais no estúdio olímpico, com o time do Esporte, ex-atletas e talentos da Globo de maneira geral reunidos nesse grande momento”.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›