Elza Soares toma segunda dose de vacina e desabafa sobre mortes pela covid

Elza Soares
Elza Soares lamentou a situação do Brasil (Imagem: Divulgação)

Elza Soares, de 90 anos, esteve em posto de vacinação, nesta quinta-feira (4), e tomou a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Ela aproveitou a oportunidade e lamentou os recordes sucessivos de mortos e casos no Brasil, que já passou de 260 mil vítimas fatais.

“Essa doeu! Não na carne, mas no peito. Doeu e dói, quando penso nas pessoas que não terão a mesma chance de tomar a vacina a tempo. Quantas famílias sonharam com essa cena, mas não deu tempo“, iniciou a veterana, que havia tomado a primeira dose no início de fevereiro.

A cantora ainda seguiu, em seu perfil no Twitter: “Meu coração tá com vocês. Tomei a segunda dose. Queria comemorar, mas não seria justo”.

Além de Elza Soares, outros vários artistas da terceira idade já tomaram pelo menos a primeira dose da vacina, como Silvio Santos, Fernanda Montenegro, Laura Cardoso, Susana Vieira, Pelé, Aracy Balabanian, Roberto Carlos, Ary Fontoura, Rosamaria Murtinho, Raul Gil, Lima Duarte, Orlando Drummond, Mauricio de Sousa, Ziraldo, Nana Caymmi e Jô Soares.

Recentemente, Betty Faria, de 79 anos, tomou a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus e conversou com a GloboNews logo após a sua espera na fila da imunização na Gávea, no Rio de Janeiro.

Em sua conversa, a veterana falou com preocupação sobre as festas clandestinas que aconteceram durante o Carnaval. Com o país batendo recorde de mortes e de casos dia após dia, as aglomerações vistas há duas semanas foram vistas como as principais responsáveis pela atual situação.

“As pessoas falam tanto em espiritualidade, mas espiritualidade é solidariedade. Solidariedade com esses mortos e as pessoas que ainda estão vivas. Eu não entendo e não aceito as festas de Carnaval”, desabafou.

No Jornal Nacional desta quinta, Alan Severiano endureceu o tom em sua participação e criticou a lentidão no processo de imunização contra o coronavírus no Brasil, em meio ao agravamento da pandemia.

O jornalista lamentou os números registrados ao longo do dia, de contaminados e mortos; foram 1.786 óbitos em 24 horas. Na sequência, ele estabeleceu o paralelo entre o Brasil e os Estados Unidos.

“Uma observação: até agora em número total de mortes, só tem um país pior que o Brasil – os Estados Unidos. Mas lá os americanos estão correndo para se livrar do pesadelo“, iniciou. Severiano complementou:

“Os Estados Unidos vacina, por dia – repetindo – por dia, 2 milhões de pessoas. Ou seja, em quatro dias os Estados Unidos vacinam mais gente do que o Brasil vacinou até hoje“.

“Lá, o Governo quer vacinar todos os adultos até o fim de maio. Aqui, não sabemos nem quando idosos com 60 anos começaram a tomar a dose porque não tem vacina suficiente“, prosseguiu Alan Severiano.

O âncora do SP2 ainda concluiu com dados alarmantes sobre a imunização por aqui: “O total de vacinados com a primeira dose corresponde hoje a 3,62% da população. Já a segunda dose foi aplicada a 1,16% da população. Um ritmo muito lento“.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›