Ex-BBB Marcela Mc Gowan relata angústia após viajar para país homofóbico

Marcela Mc Gowan
Ex-BBB Marcela desabafa após viajar com a namorada para local onde é proibido ser gay (Imagem: Reprodução / Instagram)

Marcela Mc Gowan, que ficou famosa por sua participação na vigésima edição do Big Brother Brasil, fez um desabafo em suas redes sociais na última segunda-feira (16).

Ela, que está passando as férias nas Maldivas com a namorada, a cantora Luiza, reclamou com os seguidores sobre a angústia que sentiu após descobrir os costumes conservadores do local.

“Viemos tomar café e, como boas brasileiras, viemos de biquíni. Aparentemente o ‘dress code’ inclui mais roupa. Em Dubai é de bom tom que você cubra ombros e coxas em locais públicos. Nos restaurantes, hotéis, você usa o que quiser”, iniciou.

“Nos Emirados e nas Maldivas é crime ser homossexual. Fiquei angustiada, em Dubai nem casal hétero demonstra afeto. Nas Maldivas a capital é conservadora, mas só passamos por lá para chegar nos hotéis, onde é tudo normal”, prosseguiu.

“A gente não fica beijando na boca, mas todo mundo trata a gente como um casal. Não precisa ter medo, mas vá sabendo que demonstrar afetividade em público não rola muito”, completou.

A loira, cabe lembrar, está morando com a namorada durante a pandemia. As duas, para quem não sabe, conheceram-se no início de novembro, em uma viagem para Maragogi.

Em entrevista à Marie Claire, a ex-BBB contou alguns detalhes de como tem sido a experiência a dois.

Luiza está em uma fase de trabalho totalmente diferente, onde não precisa viajar para shows e compromissos, por isso decidimos aproveitar para curtir juntas o máximo de tempo possível. Tem sido uma experiência maravilhosa, somos muito parceiras em tudo e é sempre bom ter um amor para compartilhar a vida, né?“, disse.

Ao ser questionada sobre a rapidez com que as coisas aconteceram entre as duas, já que elas assumiram o romance no final de 2020, a musa revelou que morar junto pode ser uma possibilidade de viver plenamente uma relação:

Vejo que as mulheres, quando se relacionam, têm menos aquela ‘trava’, aquele medo de compromisso que muitos homens têm. E isso pode ser um fator que as leve a se envolver com mais intensidade”.

“Por outro lado, as vivências de mulheres lésbicas ou bis, dentro do núcleo familiar ou até mesmo círculo de amizade, nem sempre é fácil, e acredito que isso pese também na decisão, muitas vezes morar junto é a única opção para viver plenamente a relação“, completou.

Assista:

Álvaro Penerotti
Álvaro Penerotti sempre foi bastante engajado a tudo que envolve o mundo da TV e Famosos. Com intensa vivência na área de jornalismo e mídias sociais, já trabalhou em rádio e também em importantes veículos de comunicação na web. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @AlvaroPenerotti.
Veja mais ›