Fã de Britto Jr faz ameaças de morte e deixa internautas apavorados com atitudes obscenas

Britto Jr
Britto Jr foi vítima de ameaças de morte de um fã e deixou internautas apavorados com atitudes obscenas do stalker (Imagem: Reprodução / Instagram)

Ser famoso traz vários benefícios, dentre eles o de ter vários admiradores. Apesar disso teoricamente ser positivo, um desses fãs passou do ponto em mensagens que ameaçavam a vida de Britto Jr, além do tom completamente obsceno de algumas “declarações de amor” ao ídolo.

O stalker parou de escrever em 2016, mas só agora os internautas ressuscitaram essa pessoa no Twitter, que dedicava todo o seu perfil a demonstrar sua devoção ao apresentador, com mensagens e fotos bizarras.

Repercutindo a notícia de um fã de Anitta que invadiu o condomínio que ela morava e foi levado para a delegacia, por segurança, o tuiteiro confessou que agiria igual: “Não posso falar nada. Também faria isso pelo meu ídolo”. Dentre todos os tweets, surgiu um “Ainda nos veremos em breve”.

Sem lidar com o fato de que nunca foi respondido por Britto, o rapaz o ameaçou: “Por favor, não poste mais fotos sorrindo, não quero te machucar”. Em outro momento, mais uma frase perigosa: “Só a morte pode destruir o meu amor por você”. Numa terceira ocasião, ele foi ainda mais explícito: “O seu corpo será meu! Raptado ou picotado, será meu”.

Além de tudo, o homem ainda ejaculou numa foto de Britto Jr — o que não iremos mostrar aqui — e provocou: “Hoje eu acordei com muita vontade de gozar na boquinha do meu amor, mais ele estava tão longe que eu não aguentei”.

Assustada, uma tuiteira avisou: “Atenção, não entrem nesse perfil”. Outra pessoa só ficou chocada com todo conteúdo problemático: “Meu Deus, por que eu fui entrar nesse perfil? Meu cérebro derreteu e meus olhos estão sangrando, socorro”.

Confira:

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›