Fábio Porchat chora durante premiação da Globo ao lembrar de Paulo Gustavo

Fábio Porchat e Paulo Gustavo
Fábio Porchat e Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução – YouTube – Instagram / Montagem – RD1)

Fábio Porchat se emocionou durante o Melhores do Ano, no Domingão do Huck, que foi exibido no último domingo (2). Assim como Tatá Werneck e Marcelo Adnet, que também estavam na premiação, o apresentador e humorista fez um desabafo ao falar de Paulo Gustavo, que morreu em junho do ano passado, após complicações da Covid-19.

Porchat disse que o ano de 2021 foi muito difícil por conta da morte de Paulo. “Comecei minha carreira com o Paulo, me formei na escola de teatro com ele. Meu primeiro trabalho da vida foi com ele. Todo dia eu descubro que ele não tá aqui. É impressionante. Eu tenho no meu escritório a placa dele e, quando entro, eu olho e falo ‘Que loucura’. É muito esquisito, de verdade”, desabafou o famoso.

Neste ano, a categoria de Humor foi rebatizada com o nome de Paulo em sua homenagem. Tatá Werneck falou sobre a importância dessa mudança na premiação.

“É tão emocionante ver um prêmio com o nome dele, mas ao mesmo tempo é tão duro. É muito doido porque o Paulo nunca ganhou um prêmio como humorista. Esse prêmio é do Paulo de qualquer maneira”, comentou a apresentadora do Lady Night, do Multishow.

Depois, Luciano anunciou que Tatá foi a escolhida para levar o prêmio. Ao subir ao palco, a famosa voltou a falar de Paulo. “Eu trocaria qualquer prêmio para tá concorrendo ao lado do Paulo e perdendo para ele, porque ele era o melhor. E ele não ter ganhado um prêmio como humorista… Ele sempre dizia que, se ele ganhasse, ele falaria sobre a importância do humor”, afirmou.

Fábio Porchat e Tatá Werneck choram ao lembrar de Paulo Gustavo
Fábio Porchat e Tatá Werneck choram ao lembrar de Paulo Gustavo (Imagem: Reprodução – Globo / Montagem – RD1)

Fábio Porchat desabafa sobre seu passado na Globo

Em uma recente entrevista ao Podcast Venus, o apresentador e humorista recordou sobre o seu começo de carreira na Globo. O famoso relembrou da época em que foi roteirista do Zorra Total, época em que trabalhou com Paulo Gustavo.

“Assim que eu terminei a peça com o Paulo Gustavo, em 2006, o Mauricio Sherman me chamou para escrever na Globo. Nessa, nossos caminhos tomaram outros rumos. Ele começou a ensaiar Minha Mãe é Uma Peça, eu li o texto, assisti ao ensaio geral e eu fui escrever”.

“Eu já estava há uns 6 meses no Zorra Total, que foi um momento que eu odiava. Eu odiava assistir o programa. Achava muito ruim, tinha até uma raiva daquilo. Aí o destino me olhou e disse: ‘Não gosta? Quer trabalhar aqui não, meu querido?’”, contou Porchat na ocasião.

Gostou do conteúdo? Siga @rd1oficial no Instagram e RD1.com.br no Facebook para acompanhar as últimas notícias dos famosos.

MAIS LIDAS

Renan Ferreira
Renan Ferreira, 20 anos, é estudante de Jornalismo. Também é redator do RD1 e já escreveu para outros sites sobre entretenimento. Pode ser encontrado nas redes sociais no @eurenanferreira.
Veja mais ›