Felipe Neto abre o jogo sobre amadurecimento em público e futuro na carreira

Felipe Neto
Felipe Neto revela ataques cruéis de eleitores de Bolsonaro (Imagem: Reprodução / YouTube)

Felipe Neto passou por muitas transformações em sua carreira e vida. Quem o acompanha nas redes sociais percebeu as mudanças nos discursos do youtuber nos últimos anos. Crítico ferrenho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ele atualmente está mais engajado a favor de movimentos sociais.

Em entrevista à Vogue, o influenciador foi questionado sobre a “cultura do cancelamento” e declarou: “É preciso separar o cancelamento de críticas contundentes sobre um erro. O cancelamento é, sim, um problema, mas de repente começamos a ver opressores posando de vítimas e usando a carta do ‘estou sendo cancelado’. O cancelamento que precisamos evitar é aquele feito às pressas, por puro clamor popular”.

“Se as redes sociais não se mobilizarem para a criação desses comitês em conjunto com governos, vejo um verdadeiro caos em um futuro breve. Países irão criar leis completamente diferentes uns dos outros, muitos irão por um caminho autoritário e perigoso, outros irão pela censura e opressão”, afirmou o famoso.

Felipe ainda fez comparações com o momento político:

“Nesse momento a Índia já está operando com máxima censura, através de uma lei que obriga as redes sociais a excluírem todo conteúdo que o governo considerar impróprio. Já no Brasil, o presidente Bolsonaro está tentando passar um decreto para proibir redes sociais de removerem qualquer conteúdo, incluindo notícias fraudulentas, informações falsas sobre vacinação e pandemia, conteúdo de ódio, violência, sexo, seja o que for”.

Durante o papo, o youtuber revelou que cresceu em uma casa com a mãe, avó e o irmão, e que sempre figuras femininas fizeram parte da sua formação.

“Acredito que isso ajudou a formar dois homens que sempre foram incapazes de levantar a voz para uma mulher e aprenderam a real força feminina. Nossa mãe e avó foram duas guerreiras, heroínas, cada uma em uma época diferente, lidando com o machismo e a opressão. Elas são nossos maiores ídolos e exemplos nessa vida“, comentou ele.

Felipe Neto também disse que o feminismo entrou na sua vida de forma difícil. “A internet é extremamente tóxica com o feminismo. Assim que o movimento começou a ganhar a web, éramos ensinados que não passavam de mulheres mal-amadas e barraqueiras. Até hoje muita gente pensa dessa forma”, começou ele.

“Eu só fui entender o que era realmente quando comecei a ouvir, ao invés de querer só falar. Essa é a maior dificuldade, principalmente para homens brancos. Nós crescemos falando, ensinando, do alto de nossa posição de privilégio. Descobrir que você precisa calar um pouco a boca e apenas ouvir, aprender e perceber que a realidade do mundo é totalmente diferente da sua, é algo muito difícil de aceitar”, desabafou.

O influenciador completou: “Só comecei a mudar minha percepção sobre as lutas das minorias quando decidi escutar e ler o que essas pessoas tinham para falar”.

Questionado sobre o futuro na carreira, Neto destacou: “Pretendo continuar a gravar vídeos e entreter as famílias por um bom tempo. É o que mais amo fazer na vida. No futuro, quem sabe, migrarei para a literatura”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›