Felipe Neto fica indignado ao descobrir pensão militar e reage

Felipe Neto
Felipe Neto ficou inconformado ao descobrir valor da pensão de militares (Imagem: Reprodução / YouTube)

Felipe Neto usou o seu perfil do Twitter, nesta segunda-feira (19), para se posicionar contra a pensão militar. O youtuber, que é crítico do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), reagiu ao descobrir o valor que militares recebem.

“Como uma merda dessa pode ser real? COMO???”, questionou o famoso, que compartilhou um post da revista Piauí sobre o assunto. O perfil da empresa jornalística falou que a pensão mais cara da União, em 2020, custou R$ 61,2 mil por mês.

“A beneficiária é filha de um militar e viúva de outros dois – e, por isso, recebe três pensões. Esse dinheiro seria suficiente para pagar o novo auxílio emergencial para 163 famílias“, declarou a página.

Em seguida, Felipe Neto ainda fez outro post: “Pensão militar no Brasil é VERGONHA. Essa nojeira com dinheiro público tem que mudar. Militar não é superior a professor!”.

“O Brasil é o 3° país que mais gasta com pensões militares e salários para inativos no mundo. Só perdemos pra Croácia e Grécia”, disparou o famoso na rede social.

Na semana passada, ele comentou sobre a situação de Cuba, alvo de inúmeros protestos da população contra o regime autoritário do país. O youtuber não negou a situação alarmante vivida pelo país, mas puxou a orelha da web e lembrou de um “problemão” enfrentado dentro do Brasil.

“Cuba tem merda sim. Tem governo autoritário sim. Tem prisão absurda e inaceitável sim. Mas também tem embargo e sofrimento provocado pelo imperialismo americano”, realçou.

Em seguida, ele citou um dado alarmante da população brasileira. “Agora, tem 19 milhões de brasileiros passando fome. Você está obcecado com Cuba? Onde você aprendeu a fazer isso? Pense”, implorou.

Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›