Fernanda Nobre faz revelação surpreendente sobre seu relacionamento aberto

Fernanda Nobre
Fernanda Nobre surpreendeu ao falar sobre sua vida amorosa (Imagem: Reprodução / Globo)

A atriz Fernanda Nobre abriu o jogo ao falar sobre seu relacionamento não-monogâmico. Em entrevista ao Conversa com Bial, a artista, que é casada com o diretor José Roberto Jardim, revelou ter descoberto que a monogamia não é algo natural, mas social e culturalmente construído:

“Mesmo com tudo que a gente conquistou, ainda vendem a ideia de amado que esperamos para salvar nossa vida. Isso vai na contramão desse caminho da contemporaneidade que defende a individualidade. A gente continua relacionando o sexo ao amor”.

Fernanda explicou ainda que toda relação é regida por códigos e, no caso da relação aberta, cada um cria o seu. “Trair é uma palavra que não faz parte do meu vocabulário. Ninguém trai ninguém no meu pacto, a gente vivencia experiências e tem uma lealdade a nós dois“, contou.

Fernanda já tinha falado sobre o assunto em entrevista à Quem. Na ocasião, a famosa foi questionada sobre ter sido ou não um dilema para ela dividir para os fãs sobre a forma que leva o casamento:

“Nem um pouco. Falar sobre os pactos do meu relacionamento é apenas uma parte da minha busca: sem saber, nós mulheres, repetimos comportamentos achando que estamos fazendo escolhas, mas, na verdade (na grande maioria dos casos), já foi ‘escolhido’ para nós há centenas de anos, entre essas escolhas compulsórias está a imposição da monogamia para nós”.

Acho que por meu discurso ser mais informativo em vez de alguém em busca de polêmica, eu tenho a sorte de não entrar nesse lugar de ‘gostar ou não gostar’. Não digo que minha escolha é o caminho certo da felicidade”, pontuou Nobre.

Quando resolvi falar, busquei deixar claro que nenhuma mulher que escolhe ter um relacionamento monogâmico é menos livre que uma mulher que escolhe ter um relacionamento aberto. Assim como nenhuma mulher que vive um relacionamento aberto é primordialmente uma referência de liberdade. O importante é que seja uma escolha consciente e não compulsória”, ressaltou.

Apesar da forma que fala sobre o assunto, a atriz revelou que fica chateada com a maneira equivocada que muitas vezes é interpretada: “Me chateia o moralismo e a ignorância quando reduzem o meu discurso a uma vontade de libertinagem. Isso não quer dizer que a minha vida é uma festa, que tudo é liberado. Muito pelo contrário. Sou uma mulher extremamente romântica e tudo é em prol da minha liberdade e também da minha parceria com o meu companheiro. A nossa busca é pela lealdade e por uma relação extremamente honesta”.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›