Franklin David desabafa ao falar sobre sexualidade: “Ninguém merece ser julgado”

Franklin David
Franklin David desabafa ao falar sobre sexualidade: “Ninguém merece ser julgado” (Imagem: Reprodução / Instagram)

Ex-apresentador da RedeTV!, Franklin David concedeu entrevista ao site Cenapop e repercutiu o fato de ter assumido recentemente sua homossexualidade. Ele, que namora com o turismólogo Victor Vianna, contou que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele nunca escondeu de ninguém sua orientação sexual.

“Acho que o fato de eu falar mais abertamente da minha vida pessoal atualmente tem relação com meu momento de vida. Na minha vida eu amo alguém com quem eu quero, pela primeira vez, construir uma família, morar junto, falar do que estou vivendo. O Vitor é especial, tem a mesma vibe que eu, é leve, então eu não poderia me sentir melhor, mais à vontade”, refletiu.

“Os namoros que eu tive, além de não terem sido nada sério, nunca despertaram esse desejo em mim. Eu era garoto, com hormônios fervilhando, queria saber de beijar várias bocas, sair, me divertir e foi o que eu fiz nesses últimos 15 anos. E nesse período não escondi nada, fiz posts em redes sociais com pessoas com quem estava me relacionando, eu só não legendava dizendo ‘É isso, é aquilo’ e ninguém se ligava, mas a minha vida sempre esteve aí”, afirmou.

“Hoje, mais maduro, o olhar muda e o universo sentiu isso e enviou o Vitor. Agora eu continuo beijando muito, mas é uma boca só”, disse ainda o famoso, que prosseguiu o papo falando que sempre tomou cuidado para que sua vida pessoal não ofuscasse a profissional:

“Sobre a vida profissional, até pelos programas de TV que eu fazia, o meu pensamento era que o interessante seria eu ser notícia pelo meu trabalho, por boas entrevistas, afinal já tinha muita gente em evidência apenas pela vida pessoal. Isso eu nunca quis. Não teria problema que falassem, mas não podia ser só isso. Acho que por isso eu fiquei mais na minha”.

“Eu não vou mentir de que eu recebia conselho das pessoas em relação a minha vida profissional anos atrás, dizendo que falar sobre a sexualidade iria fazer com que eu tivesse apenas o público LGBTQI+ ao meu lado, mas nunca dei atenção para isso. Tanto que deixei muita gente falar muita coisa, só me reservei ao direito de ficar na minha, não queria ter que justificar nada”, acrescentou.

Franklin relembrou ainda a ocasião em que revelou para a mãe que gostava de rapazes. Tudo aconteceu quando ele tinha 19 anos de idade:

“Sempre soube que eu fugia do que a sociedade pregava como sendo o normal, o relacionamento homem e mulher. É algo que vem com você, não é uma escolha como muita gente pensa. Eu me relacionei com mulheres e com homens, sempre respeitando a minha vontade, os meus sentimentos, nunca lutei contra nada”.

“Com 19 anos, tive uma conversa com a minha mãe da qual nunca vou esquecer. Quando disse que também sentia atração por pessoas do mesmo sexo que eu, ela virou e disse: ‘Quero que seja feliz, meu filho. Se você estiver feliz, mãe estará feliz também’. Eu tive sorte, porque sei que muitas pessoas não podem contar com esse apoio familiar e eu tive. Ninguém merece ser julgado por amar alguém, por tentar ser feliz”, frisou.

“Eu não me vejo diferente de ninguém pela minha sexualidade. Se alguém não aceitar o que estou fazendo da minha vida, o problema é da pessoa, não meu. Quero do meu lado pessoas que me enxerguem como o ser humano bom que a cada dia eu me esforço para ser e evoluir. Jamais vou admitir ser diminuído porque me relaciono com outro homem”, completou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›