Galvão Bueno dá detalhe raro da vida íntima e fala da saudade do filho

Galvão Bueno
Galvão Bueno fala sobre vítima íntima na Globo (Imagem: Reprodução/ Instagram)

Galvão Bueno é bem discreto quando o assunto é sua vida pessoal. No entanto, o narrador da Globo participou da última edição do É de Casa, no sábado (19), e abriu um pouco da sua intimidade em conversa com Patrícia Poeta.

O famoso revelou que nos últimos tempos tem se dedicado mais à cozinha e ainda participou de uma mini-gincana com a esposa Desirée Soares. Na primeira pergunta do quiz, a mulher logo revelou que Galvão Bueno é o mais romântico da relação

“Ele é super-romântico, de escrever, mandar cartinhas, flores (…) Supera sempre”, declarou a ex-modelo de 52 anos.

O global também ressaltou que se incomoda mais com o isolamento social, devido a pandemia de covid-19, do que a esposa. Ele lamentou o tempo em que tem ficado afastado dos filhos e também dos netos.

Segundo ele, faz mais de 1 anos que não pode ver pessoalmente Luca, filho caçula de 20 anos que estuda cinema nos Estados Unidos. “Nós saímos de lá [Estados Unidos] em janeiro de 2020, e não conseguimos voltar até agora. Mas ele se vira bem sozinho“, comentou o narrador.

Recentemente, o jornalista deu um nó na cabeça de quem pensa que a Globo é contra a Copa América por não ser a dona dos direitos de transmissão. Durante Brasil x Equador, ele se queixou ao vivo da volta das Eliminatórias da Copa.

“Eu sou sempre muito claro no que digo”, começou. “Estou muito feliz de voltar a transmitir um jogo do Brasil, que não fazia desde novembro de 2019, Brasil x Argentina, mas na minha cabeça até poderia esperar mais um pouquinho para o reinício das Eliminatórias da Copa”, opinou no primeiro tempo.

No final do jogo, vencido pela Seleção Brasileira por 2 x 0, Galvão falou como se estivesse mandando um recado direto ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Ele lembrou que sempre defendeu a paralisação dos jogos do Campeonato Brasileiro, da Globo, assim como a Libertadores, do SBT, além das Eliminatórias da Copa, como mencionado no início da partida.

“Quando recomeçou o Brasileirão ano passado, eu dizia que era contra. E os direitos de transmissão eram nossos. Quando recomeçou a Libertadores, eu dizia que era contra. E os direitos de transmissão não eram nossos”, esclareceu.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email [email protected]
Veja mais ›