Globo dispensa Arnaldo Ribeiro após reclamação de ex-árbitros da Central do Apito

Arnaldo Ribeiro
Arnaldo Ribeiro é dispensado da Globo após reclamação da Central do Apito (Imagem: Reprodução / SporTV)

A Globo não pensou duas vezes antes de dispensar o comentarista Arnaldo Ribeiro, integrante do time de debatedores do programa Seleção SporTV, apresentado por André Rizek.

A decisão foi confirmada na última terça-feira (3), e é resultado de uma reclamação formal, assinada pelos ex-árbitros que integram a Central do Apito, Sandro Meira Ricci, Fernanda Colombo, Sálvio Spínola e Paulo César de Oliveira.

A retaliação veio após a afirmação, dada por Ribeiro, de que os juízes de futebol só marcam faltas ou lances polêmicos baseando-se no que comentaristas de arbitragem comentam em jogos e programas do Esporte da Globo.

Para você entender a questão do pênalti revertido e o lance final, é o seguinte: o árbitro do VAR era o Péricles Bassols. Um árbitro péssimo e que virou comentarista de arbitragem na TNT. Sabe o que ele tem no WhatsApp? O grupo dos comentaristas todos. O pênalti do Marquinhos, quando atropela ele, passa por cima… O Luiz Flavio de Oliveira está de frente para o lance, é imperdoável. O Sálvio Spínola, na transmissão, fala que na visão dele não foi“, opinou, na ocasião.

Ele continuou seu argumento: “O Péricles Bassols manda no ouvido do Luiz Flavio de Oliveira, depois de ouvir o Sálvio: ‘Dá uma olhada, na transmissão estão falando que não foi’. É assim que funciona o VAR o Brasil. Não tem interpretação do árbitro em campo. A interpretação é da câmera lenta, do cara do VAR e depois de ele ouvir a Central do Apito“.

Em entrevista ao Notícias da TV, Ribeiro garantiu não ter feito nenhuma crítica direta à Central. “Não estou sabendo da reclamação deles. No sábado, mais uma vez eu critiquei a utilização desastrosa do VAR no futebol brasileiro. Critiquei o comando da arbitragem e os árbitros do VAR e de campo. Para mim, estão todos perdidos. [Não fiz] nenhuma crítica específica à Central do Apito. Pelo contrário“, garantiu.

O ex-comentarista ainda garantiu respeitar os colegas. “Respeito a opinião deles (incluindo sobre o VAR), o trabalho deles e todos eles pessoalmente. Inclusive fui um dos responsáveis pela contratação do Sálvio para a ESPN –como primeiro comentarista de arbitragem da emissora (espécie de tabu até então). E, de novo, não é o foco do meu comentário. O foco é o quanto estão perdidos na utilização do VAR no futebol brasileiro. Essa é a discussão“, concluiu.

A emissora, entretanto, não quis se manifestar.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›