Globo e Record anunciam matéria idêntica com sobrevivente de tragédia da Chapecoense

Globo
Globo e Record prometem a mesma entrevista para o próximo domingo (14) (Imagem: Reprodução / Globo)

Globo com o Fantástico e Record com o Domingo Espetacular prometem disputar o mesmo público no próximo domingo (14). As produções das duas revistas eletrônicas conseguiram o mesmo entrevistado, o boliviano Erwin Tumiri, técnico de aviação que sobreviveu a queda do avião da Chapecoense, em 2016.

Há pouco mais de uma semana, Erwin sobreviveu a outro acidente, a queda de um ônibus com 45 passageiros de uma altura de 150 metros, provocando a morte de 21 pessoas, na estrada que liga Cochabamba e Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia.

No acidente trágico da equipe brasileira, Tumiri esteve entre os seis sobreviventes. A tragédia matou 71 pessoas, entre jogadores de futebol, comissão técnica e jornalistas.

Enquanto o DE anuncia um encontro com o homem que sobreviveu aos dois acidentes trágicos, o Fantástico apresenta uma conversa entre o repórter Ernesto Paglia e o técnico de aviação.

“A única coisa que fiz foi agarrar-me firme e disse: não, eu não vou morrer aqui. E eu me agarrava com tudo, mas creio que pela força, pela gravidade, eu me soltei nas últimas voltas que o ônibus deu”, contou ele ao Domingo Espetacular.

Em entrevista à emissora biliviana Red Uno, Tumiri falou sobre o que motivou o acidente. “O ônibus estava indo muito rápido. Como estava dormindo, me levantei com as pessoas gritando. Então agarrei na poltrona da frente, porque sabia que íamos bater por estarmos em alta velocidade. Continuei segurando e não soltei até atingirmos o solo”, disse.

O sobrevivente contou que assim que o ônibus caiu no barranco, ele não perdeu a consciência e saiu do veículo. “Saí rastejando dali, fui um dos primeiros. Então, me sentei, meu joelho estava machucado, e disse: ‘outra vez, não posso acreditar'”, desabafou se referindo ao acidente da Chapecoense.

“Aí vieram nos resgatar, eu não estava inconsciente. Acho que fui o primeiro a ser levado para cima. Me sinto abençoado. Sempre dou graças a Deus, e minha mãe me aconselha que eu me entregue Deus”, alegou.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›