Globo quer recontratar Antonio Fagundes, Vera Fischer e Miguel Falabella

Globo
Antonio Fagundes, Vera Fischer e Miguel Falabella estão na mira das produções da Globo para novos trabalhos (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Antonio Fagundes, Vera Fischer e Miguel Falabella estão na mira da Globo para novos trabalhos nos próximos meses. Os três artistas foram dispensados no ano passado após a revisão de contratos de longo prazo em todo o casting do canal.

De acordo com as informações do jornalista Flávio Ricco, do portal R7, o ator José Loreto também está nos planos do canal. Alguns deles têm chances de voltar ao ar em alguma novela, entre elas, Olho por Olho, de João Emanuel Carneiro.

Fagundes poderia ter voltado à Globo antes caso não tivesse dispensado a proposta de Pantanal. Ele estava cotado para o papel do Velho do Rio.

Ao Notícias da TV, ele assumiu que foi quem recusou a oferta oferecida. “A decisão de não renovar partiu de mim. Fui eu que não quis: quando me chamaram para fazer Pantanal, não aceitei as condições que me ofereceram. Para começo de conversa, eles não queriam mais respeitar o acordo pelo qual eu poderia gravar apenas três dias por semana [que permitia a Fagundes conciliar TV e teatro]. Um pacto de 44 anos com a TV Globo foi quebrado nessa proposta, então não aceitei. O novo modelo não me interessa”, destacou.

Em seu comentário sobre a decisão do canal de dispensar alguns antigos profissionais, sob a alegação de corte de custos em razão da crise econômica, o galã das novelas foi sincero:

“A Globo é uma empresa e pode escolher os caminhos que ela quiser, do jeito que ela quiser. A emissora sempre teve autonomia para tomar decisões, e está se valendo mais uma vez dessa liberdade. Se o fato de a Globo estar abrindo mão  do seu patrimônio vai trazer algum reflexo para ela, só o futuro dirá”.

A estrela também manifestou sua opinião sobre os impactos da pandemia na área da cultura. “A pandemia não é a culpada pela atual situação. Muito antes, esse governo já havia sinalizado que a cultura não interessava e tinha que ser eliminada, inclusive encaminhando fake news e incitando o ódio contra a classe artística. Mas, em maior ou menor grau, este é um setor que sempre enfrentou problemas: sai governo, entra governo, a gente nunca sabe se existirão e como serão as medidas de estímulo”, expôs.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›