Globoplay lança Porto dos Milagres em fevereiro

Porto dos Milagres
Camila Pitanga (Esmeralda), Marcos Palmeira (Guma) e Flávia Alessandra (Lívia) em Porto dos Milagres; novela chega ao Globoplay em fevereiro (Imagem: Divulgação / Globo)

No mês em que completa 20 anos, Porto dos Milagres chega ao Globoplay. A novela de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares, baseada em obras de Jorge Amado, estreia no streaming do Grupo Globo em fevereiro, assim como O Bem-Amado (1973), de Dias Gomes.

Consultada a respeito das tramas e das datas, a Comunicação do Globoplay ainda não respondeu à coluna do RD1.

Porto dos Milagres acompanha a rivalidade dos gêmeos Bartolomeu e Félix (Antonio Fagundes). Enquanto o primeiro fez fortuna no litoral da Bahia, o segundo passou boa parte da vida aplicando golpes no exterior. Acuado após mais um de seus trambiques, Félix pede guarita ao irmão, que o rechaça. Tudo muda quando Adma (Cássia Kis), esposa do gêmeo oportunista, entra no circuito…

Além de eliminar o cunhado, Adma dá um jeito de sumir com Arlete (Letícia Sabatella), amante dele, e o filho recém-nascido do casal. O menino é adotado pelo pescador Frederico (Maurício Mattar). Anos depois, Guma atua como líder comunitário, pedra no sapato de Félix, então todo-poderoso da cidade.

O enredo destaca ainda a paixão do herói por Lívia (Flávia Alessandra), sobrinha da ardilosa Augusta Eugênia (Arlete Salles) e namorada de Alexandre (Leonardo Brício), filho de Félix. Também a vingança de Rosa Palmeirão (Luiza Tomé) contra os Guerreiro e a busca pelo sobrinho desaparecido – no caso, Guma.

O folhetim, exibido originalmente às 20h e reapresentado apenas no Canal Viva, há dois anos, reúne Zezé Polessa, Taís Araújo, Tonico Pereira, Paloma Duarte, Nathalia Timberg, Marcelo Serrado, Louise Cardoso, Júlia Lemmertz, José de Abreu, Joana Fomm, Fúlvio Stefanini, Eduardo Galvão, Cláudia Alencar e Camila Pitanga. Glória Menezes e Reginaldo Faria participam da primeira fase.

A chegada de Porto dos Milagres no Globoplay atende ao resgate de clássicos da dramaturgia da Globo.

Conforme adiantado por esta coluna, o streaming deve disponibilizar, ao longo deste ano, Mulheres de Areia (1993), Roque Santeiro (1985), A Gata Comeu (1985), Vereda Tropical (1984), Pai Herói (1979) e Pecado Capital (1975). O mesmo para as minisséries Os Maias (2001), Hilda Furacão (1998) e Grande Sertão: Veredas (1985).

Duh SeccoDuh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog "Vivo no Viva", repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›