Leda Nagle abre o jogo sobre remoção de vídeos com defesa a “kit Covid”

Leda Nagle
Leda Nagle foi obrigada a tomar atitude em canal após decisão do YouTube (Imagem: Reprodução / Instagram)

Assim como outros donos de canais no YouTube, Leda Nagle fez nos últimos dias uma limpa em sua página por causa de vídeos com defesa ao “kit Covid”. Segundo a jornalista, cerca de 60 vídeos foram deletados de sua conta, que tem mais de 1 milhão de inscritos.

“O YouTube me ‘pediu’ para apagar as lives que falassem de tratamento precoce, prevenção, hidroxicloroquina e ivermectina“, declarou a famosa à Folha de S. Paulo, que fez questão de colocar o “pediu” entre aspas porque diz ter visto a recomendação mais como ordem do que sugestão.

“Vou ser mega sincera contigo”, seguiu a apresentadora ao jornal. “O YouTube me procurou e recomendou que eu seguisse as novas diretrizes da plataforma. Na verdade estou sendo muito injustiçada com estas reportagens e observações tentando me associar à CPI da Covid etc.”, declarou.

No último ano, Leda Nagle gravou, por exemplo, com o toxicologista Anthony Wong, morto no início deste ano, a oncologista Nise Yamaguchi e a médica Lucy Kerr, que são vozes admiradas pelos apoiadores de Jair Bolsonaro (sem partido) e defensores de remédios sem eficácia comprovada para tratar a Covid-19.

“Tive que apagar, é mais ou menos assim. Quando você resolve criar um canal numa rede social, é como se você construísse uma casa num terreno alugado. E de repente o dono do terreno quer de volta um pedaço desse terreno, onde você já construiu alguns cômodos da casa, e você tem que demolir essas partes construídas“, desabafou.

Leda Nagle ainda garantiu que colocará as “entrevistas mais polêmicas, proibidas” em seu site pessoal. “Eu sou jornalista faz tempo. 48 anos. Passei pela ditadura. Nunca tive que tirar do ar nenhuma entrevista que fiz”, disparou.

“Me senti péssima, achei atitude muito desrespeitosa para comigo e para com meus entrevistados, todos eles muito qualificados. Sou a favor do jornalismo plural, que admite ouvir o contraditório”, comentou ela.

Cabe lembrar que, em abril, a mãe de Duda Nagle pediu desculpas por ter disseminado uma notícia falsa em que disse que o ex-presidente Lula (PT) tinha um plano para matar Bolsonaro.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›