Léo Lins detona conselho de enfermagem por críticas à fantasia de Bruna Marquezine

Léo Lins
Léo Lins falou sobre polêmica envolvendo Marquezine (Imagem: Reprodução / SBT)

Sempre polêmico, Léo Lins resolver dar a sua opinião sobre um assunto que tem dado o que falar nesta quarta-feira (3): as críticas que Bruna Marquezine recebeu do conselho de enfermagem por causa da fantasia.

“O @corensp é uma piada. Post reclamando de fantasia de enfermeira da Marquezine. Já encheram o saco do @danilogentili por piada”, iniciou o humorista, em seu perfil no Twitter.

Léo Lins ainda completou: “Todos nos comentários deles achando isso idiota, mas a militante que administra a conta acha isso importante. Realmente eles vivem no mundo da fantasia”.

Bruna Marquezine se tornou alvo de inúmeras críticas na internet na última terça-feira (02). O motivo? Uma fantasia usada pela atriz durante as comemorações do Halloween. Em imagens publicadas nas redes sociais, a artista surgiu vestida de enfermeira sexy. A atitude da famosa, a propósito, acabou desagradando muita gente.

No Twitter, vários usuários acusaram Bruna de sexualizar a profissão. “Bruna Marquezine se vestindo de enfermeira só contribuí com a sexualização da nossa classe. Nojo! Essa sexualização prejudica em grande maioria mulheres, que são assediadas diariamente exercendo sua profissão“, disparou uma seguidora.

“Longe de mim querer criar caso com isso mas a Marquezine saiu fantasiada de enfermeira sexy pro Halloween ontem… já vi o conselho de enfermagem pedido VÁRIAS vezes pra não sexualizarem mais ainda a profissão”, disse outra.

Após a repercussão, o perfil oficial do Coren-SP, então, postou um longo desabafo sobre a escolha da famosa. Primeiro, o órgão intitulou: “A Enfermagem é uma profissão, não uma fantasia“. Em seguida, o Conselho disparou na legenda:

“Fantasias de enfermeira desvalorizam o profissionalismo da enfermagem. A enfermagem é uma profissão que exige conhecimentos técnicos, anos de estudo e muito empenho e dedicação em seu cotidiano. Além disso, por ser uma categoria predominantemente feminina, com mais de 80% de mulheres, sofre os impactos das desigualdades de gênero, o que inclui episódios de violência e assédio”.

“Por esses e muitos outros motivos, é inadmissível que a fantasia de enfermeira, utilizada em carnavais, festas de halloween e sátiras continue sendo tolerada pela sociedade, sobretudo por formadores de opinião. O tema já foi alvo de intervenções do Coren-SP por diversas vezes, como no episódio em que as atrizes Giovanna Ewbank e Ingrid Guimarães humildemente se retrataram por terem se apropriado da imagem da profissão com conotação sexual“, acrescentou.

“Deparamos-nos nas recentes celebrações de Halloween com a atriz @brunamarquezine Bruna Marquezine fantasiada do que a mídia chamou de ‘enfermeira sexy’. Também com postagem de influenciadoras como Cátia Damasceno, que fez uma enquete para que os seguidores escolhessem sobre a fantasia de mulher gata ou ‘enfermeira bem sexy’; e Thais Massa que se fantasiou como tal. Repudiamos veementemente essa conduta, pois ela incentiva a sexualização de uma categoria que há décadas luta por valorização e respeito”, completou.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›