Malhação 1995 e Hilda Furacão estreiam no Globoplay em julho

Malhação
Cláudio Heinrich (Dado) em Malhação; Ana Paula Arósio (Hilda) em Hilda Furacão: clássicos chegam ao Globoplay em julho (Imagens: Arley Alves – Divulgação / Globo)

Exibida pelo Canal Viva até maio deste ano, a primeira temporada de Malhação (1995) chegará ao Globoplay em julho dentro do projeto de resgate dos clássicos da Globo. A minissérie Hilda Furacão (1998) também será disponibilizada pelo streaming no próximo mês – conforme adiantado com exclusividade pela coluna em dezembro do ano passado.

A informação foi divulgada para um grupo de noveleiros que participou, recentemente, de um evento com a equipe do Globoplay e confirmada pela Comunicação da plataforma à coluna.

Malhação 1995 acompanha a rotina da academia de Paula (Sílvia Pfeifer). Os filhos adolescentes da empresária, Luiza (Fernanda Rodrigues) e Fabinho (Bruno de Luca), convivem com alunos e professores. Luiza, aliás, cultiva uma paixão platônica por Dado (Cláudio Heinrich), responsável pelas aulas de jiu-jitsu. Já Héricles (Danton Mello), auxiliar administrativo, forma triângulo amoroso com a bailarina Bella (Juliana Martins) e o lutador Romão (Luigi Baricelli).

A fase inicial contava com tramas semanais, resolvidas em apenas cinco capítulos. O formato permitia inúmeras participações, como Evandro Mesquita, Guilherme Fontes, Murilo Rosa, Nívea Maria e Totia Meirelles.

Hilda Furacão, minissérie de Glória Perez baseada na obra de Roberto Drummond, movimenta personagens reais e fictícios para recontar a trajetória de Hilda (Ana Paula Arósio), figura de classe média que escandaliza Minas Gerais ao abdicar do casamento e seguir para a zona boêmia. O enredo ganha contornos mais fortes quando a moça, trabalhando como prostituta, apaixona-se por Malthus (Rodrigo Santoro). O frei representa a sociedade moralista guiada por beatas e políticos.

A obra, que marcou a estreia de Arósio na Globo, reuniu nomes como Danton Mello, Eva Todor, Matheus Nachtergaele, Paloma Duarte, Paulo Autran, Rogério Cardoso, Rosi Campos, Stenio Garcia, Thiago Lacerda e Zezé Polessa.

Em maio, o projeto de resgate dos clássicos via Globoplay completou um ano. 27 títulos já foram disponibilizados – o primeiro capítulo é sempre aberto para não assinantes. A lista inclui êxitos com passagens pelo Canal Viva e surpresas como O Bem-Amado (1973) e Roda de Fogo (1986). Também produções nunca reprisadas, casos das cultuadas A Favorita (2008) e Kubanacan (2003).

Duh Secco
Duh Secco é  "telemaníaco" desde criancinha. Em 2014, criou o blog Vivo no Viva, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.
Veja mais ›