Mara Maravilha
Mara Maravilha falou sobre a burocracia para adotar no Brasil (Imagem: Reprodução / SBT)

Mara Maravilha desabafou em entrevista ao TV Fama, da RedeTV!, sobre o seu desejo de ser mãe e as dificuldades que enfrenta para conseguir passar no processo de adoção.

“Eu vou morrer querendo ser mãe”, confessou ela, que criticou a burocracia de adotar no Brasil. “Vamos adotar aqui, gente [no Brasil]! Tem tanta criança precisando de adoção, de amor. Adotar no Brasil é uma problemática, é uma política”, lamentou.

A apresentadora fez um apelo às autoridades para que não seja tão complicado o ato de adotar. “Na África é fácil, e em outros países muito mais fácil, mas olha aqui vamos supor que eu não realize uma gestação biológica, e outras mulheres, que também não podem ter filhos, mas a gene pode colocar todo esse amor neste ato”, pediu.

Em julho deste ano, Mara não conteve a emoção ao falar sobre sua luta e a do seu noivo – eles buscam adotar um filho e estão há anos na fila de adoção. Ela chegou a anunciar anteriormente que eles estariam em processo final para adotar um menino que se chamaria Gabriel Júnior.

“Eu tô numa fila de adoção há quatro anos. Há muita burocracia. Eles completam 18 anos e vão para a rua”, lamentou a profissional durante uma edição do Fofocalizando, do SBT, quando comentava sobre a adoção de Bless, filho mais novo de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. “Eu penso naquele ditado popular que a esperança nunca morre”, concluiu na ocasião.

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos