Marcelo Adnet imita Sergio Moro e debocha de gafe do ex-ministro

Marcelo Adnet
Marcelo Adnet debocha de Sergio Moro em paródia (Imagem: Reprodução – Instagram – Agência Brasil/ Montagem – RD1)

Marcelo Adnet decidiu debochar da aparição do ex-juiz Sergio Moro em uma live no último domingo (28). Na ocasião, o ex-ministro citou a cantora francesa Édith Piaf para garantir que não sente culpa pelos encaminhamentos da Lava Jato.

O jurista fazia referência à decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que julgou na última semana que Moro não teve imparcialidade no julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No vídeo, porém, o ex-ministro de Jair Bolsonaro (sem partido) acabou cometendo gafe e chamando a cantora de Edith Piá.

O humorista, então, publicou um vídeo em rede social, nesta segunda-feira (29), em que aparece satirizando Sergio Moro.

“Não há ‘melendre’ ou arrependimento nesse momento. Não devo pedir ‘excusas’ pela Lava Jato porque ela, com os seus objetivos… Você vê um momento de segurança jurídica que o Brasil está passando, de tranquilidade total, e nesse momento eu cito Edith Piá, aqui no Paraná é Piá mesmo, no momento que ela cantou Ne Me Quite Quack“, afirmou o global.

Nos comentários da postagem, Marcelo Adnet recebeu elogios dos seus admiradores. “Eu nunca vi imitação tão perfeita”, comentou uma seguidora. “A imitação é hilária”, escreveu outro. “Acabei de ver a reportagem. Igualzinho”, afirmou uma terceira.

Na semana passada, o famoso aproveitou a repercussão dos vídeos relacionados à gincana de calouros da Faculdade Getúlio Vargas (FGV) para debochar do Presidente da República.

Os alunos da instituição de ensino se atrapalharam com uma das regras da brincadeira e acabaram pedindo depoimentos para figuras dos meios artístico, esportivo e político, ao invés de solicitarem vídeos de veteranos da FGV, conforme previa a disputa. Depoimentos de celebridades como Sergio Moro e Xuxa Meneghel, felicitando as turmas, viralizaram na web.

Adnet então partiu para a conhecida imitação de Bolsonaro, em gravação publicada no Twitter. “Alô, pessoal da FGV nisso daí. Nessa ‘cuestão’ daí, eu tô com tempo, então resolvi fazer esse vídeo aí pra vocês. Desculpa à Gabi da turma AE4, mas eu estou apoiando a turma AI-5 nessa ‘cuestão’ do tocante disso daí, tá ok?”, alfinetou, citando o ato institucional que endureceu o regime militar.

“Essa prova daí, vale tiro? Vale pescotapa? Vale trapaça? Agora, tem que mudar o nome dessa faculdade aí. FGV, isso aí é Getúlio Vargas? Comunista, tá ok? Tem que ser Faculdade GB, Jair Bolsonaro!”, prosseguiu Marcelo Adnet.

Fábio AlmeidaFábio Almeida
Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna "Do Fundo do Baú", publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com
Veja mais ›