Marcelo Serrado comenta reprise de Pega Pega e fala da relação com a família

Marcelo Serrado
Marcelo Serrado exalta novos projetos e relação com os filhos (Imagem: Divulgação / Globo)

Marcelo Serrado vive um momento especial na carreira. Além de estar no ar no reprise de Pega Pega, ele integra o elenco de Cara e Coragem, próxima trama de Cláudia Souto na Globo, e também ensaia para o seu próprio espetáculo teatral. Nele, vai cantar clássicos do rock no projeto Agosto no Casa Grande é Show, e marcará o reencontro com a plateia vacinada.

Na televisão, fiz o programa Popstar, no teatro já fiz espetáculos musicais… Uns anos atrás, preparei um show, comecei a fazer corporativos para empresas e as pessoas curtiram. Aí decidi levar essa ideia para um outro público“, disse ele, que também vai poder ser visto no filme Dois Mais Dois, em entrevista à colunista Patrícia Kogut.

Sobre o reprise de Pega Pega, o artista falou sobre a importância da história de Malagueta, um dos personagens envolvidos no roubo que movimenta a trama, para sua carreira.

Tenho conseguido ver às vezes por causa dos novos trabalhos. É uma novela leve, divertida, suave. Ela trata dessa questão ética que é tão importante. Mostra um roubo e uma história que faz as pessoas pensarem como há gente capaz de cometer algo ilícito. Foi uma parceria muito bacana com a Cláudia Souto também. Sou grato por ela ter acreditado em mim“, comemorou.

Diante da pandemia, o último ano de quarentena foi quase exclusivamente dedicado à sua família. Mesmo com todos saudáveis, o ator diz ter vivido momentos desafiadores, especialmente no que se refere aos seus filhos Felipe e Guilherme (8 anos), gêmeos de sua relação com Roberta Fernandes, e Catarina (15), de sua relação com Rafaela Mandelli.

Meus filhos tiveram aula on-line por meses. Não foi fácil. E sei que foi difícil para muita gente. Às vezes, conversando com amigos, brinco que alguns profissionais devem ter enriquecido nesse período: advogado de vara de família, psiquiatra“, brincou.

No auge dos seus 54 anos, o global fez um balanço da sua relação paterna com os três herdeiros.

Ela é superminha fã, vai ao meu show. Eles quando podem, quando querem, também. Todos têm uma criação bacana. Somos muito amigos. Catarina o que quiser falar comigo, pode falar. Ainda não sei se ela vai se interessar pela área artística. Por enquanto, tem falado que gostaria de estudar Relações Internacionais. Vai ser o que quiser. Nunca vou impor. E Felipe tem uma vocação para criar: ele se veste de personagens, inventa vozes… É muito engraçado. Vejo possibilidade de ele querer seguir meus passos. Só que com filhos é assim: às vezes vão por outros caminhos“, concluiu.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›