Marco Nanini participa da quinta temporada de Sob Pressão, que estreia hoje no Globoplay

Sob Pressão
Marco Nanini em trabalho em Sob Pressão (Imagem: Divulgação / Victor Pollak / Globo)

Estreiam hoje, no Globoplay, os dois primeiros episódios da quinta temporada da série Sob Pressão, escrita por Lucas Paraizo e com direção artística de Andrucha Waddington.

Os novos episódios vão mostrar que a equipe do Hospital Edith de Magalhães passa a manifestar as sequelas de uma rotina de trabalho exaustiva e as marcas do seu sofrimento, tantas vezes velado. A cada semana, serão liberados dois capítulos da série.

“A quinta temporada abre espaço para falarmos que os médicos estão doentes, diante do cenário da saúde pública do Brasil. A gente optou por mostrar esses sintomas de maneiras diferentes em cada personagem, cada um deles enfrentando suas próprias questões”, adianta o autor.

Veja Também

A temporada também traz à tona temas como Alzheimer, câncer de mama, vacinação, racismo, doenças degenerativas, alcoolismo, entre outros.

Além do elenco principal, a série conta com participações especiais, como Marco Nanini, Lázaro Ramos, Emilio Dantas, Fabio Assunção, Tony Ramos, Irene Ravache, Chandelly Bráz, Thaissa Carvalho e Juan Paiva.

Uma explosão em uma refinaria marca o início da temporada. O acidente interrompe a folga de Carolina (Marjorie Estiano) e Evandro (Julio Andrade) com o filho, e o casal de médicos parte para o Hospital Edith de Magalhães.

Enquanto isso, Décio (Bruno Garcia) e Vera (Drica Moraes) mobilizam as equipes para a chegada das vítimas. Os médicos atendem o caso de Davi e Michel (Lázaro Ramos), gêmeos idênticos feridos na explosão.

O estado crítico dos machucados deixa o ritmo ainda mais intenso no hospital e uma notícia inesperada faz Evandro ficar desnorteado: seu pai, Heleno (Marco Nanini) está vivo e internado em uma clínica, sofrendo de Alzheimer.

No segundo episódio, Vera e Décio se deparam com uma mulher que se acorrenta na porta do hospital para chamar a atenção dos médicos sobre a gravidade do caso de seu marido. Décio se comove com a luta da mulher pelo seu amor e toma uma decisão que surpreende a todos.

Transformado por um atendimento, Evandro conversa com Carolina e acaba cedendo. O médico decide buscar seu pai na clínica e levá-lo para casa.

Em seu primeiro trabalho para a TV após a pandemia, Marco Nanini comenta sobre sua participação na quinta temporada da série.

“’Sob Pressão’ tem uma qualidade imensa, graças a todos os artistas envolvidos. Ela é muito bem feita, os textos são ótimos e tem um elenco maravilhoso, sempre. A direção do Andrucha Waddington é cuidadosa e precisa; ele é um grande diretor com quem eu sempre tive vontade de trabalhar”, comenta.

Confira a entrevista com Marco Nanini:

Conte um pouco sobre o seu personagem em ‘Sob Pressão’.

Marco Nanini: Eu faço o Heleno, pai do Evandro (Julio Andrade). Eles estão afastados há muitos anos. Eles se separaram quando o Evandro era pequeno e isso causou um trauma. Existe a versão de que ele abandonou a família. Quando o Evandro reencontra o pai, ele está com Alzheimer. Apesar de todo o trauma, ele tem que cuidar do pai. Eles vão morar juntos e então o foco fica em cima da relação dos dois. O roteiro é incrível, pois tem várias reviravoltas nessa relação.

Qual a temática que ele se envolve e qual a importância dela?

A Saúde Pública é um tema central e acho sempre muito importante falar disso no Brasil. Todos os roteiros são muito bem construídos, os dramas humanos vêm à tona, mas sempre com este pano de fundo para falar da Saúde Pública. Foi muito bom passar pelo processo desta série e fazer parte disso tudo nesta quinta temporada.

O que te surpreendeu na história do seu personagem?

O roteiro tem muitas reviravoltas e surpresas; a história tem muitas viradas, mas não posso dar esse spoiler para o público. Todos vão gostar de assistir e se surpreender com esta nova temporada de ‘Sob Pressão’.

Poderia contar uma curiosidade de gravação nesta temporada?

Foi o meu primeiro trabalho para a TV após a pandemia, isso me marcou muito. Fizemos leituras do roteiro e alguns ensaios online, o que também foi algo novo e inusitado para mim. Ficamos muito separados, por conta dos protocolos, mas deu para matar a saudade de alguns colegas de set e tive a alegria de conhecer outros, com quem ainda não havia trabalhado. Foi muito bom poder voltar a trabalhar depois de tudo o que passamos com a pandemia.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Fernanda Menezes Côrtes
Fernanda Menezes Côrtes é jornalista, com mais de 20 anos de experiência em assessoria de comunicação, sendo os últimos onze anos voltados ao mundo do entretenimento e da televisão. Trabalhou na comunicação da Globo e do Canal Viva e como assessora de artistas.
Veja mais ›