Marina Silva sai em defesa de Anitta contra Bolsonaro e cantora reage

Marina Silva
Marina Silva defende funkeira de Bolsonaro (Imagem: Reprodução – Twitter – Instagram / Montagem – RD1)

Ex-candidata a presidente da República, Marina Silva (Rede) usou o seu perfil do Twitter para sair em defesa de Anitta, que foi criticada por Jair Bolsonaro (sem partido). A funkeira, que já revelou ter votado na ex-ministra em 2018, reagiu ao comentário.

“A live da @Anitta com a @GabrielaPrioli fez mais pela educação política no Brasil do que o presidente. A cantora teve a humildade de dizer que não sabia e abriu suas redes de milhões para a Gabriela explicar”, explicou Marina Silva.

A ex-ministra completou no seu perfil: “Essas duas mulheres fortes educam, o Bolsonaro é que deseduca”. Nos comentários, Anitta reagiu: “Sou sua fã”.

O comentário de Marina foi feito depois que Bolsonaro, durante conversa com apoiadores em Brasília, debochou da cantora por conta da suposta falta de conhecimento dela no que diz respeito a questões que envolvem política.

“Outro dia eu tive o saco de ver, uns 10 minutos, duas mulheres. Ela não sabe nada, não sabe o que é poder executivo. Daí ela fala: ‘não existe deputado municipal?’. Essas coisas absurdas”, ironizou o chefe de estado, referindo-se a uma live que a funkeira fez com Gabriela Prioli.

Cantora reagiu

Ao tomar conhecimento da declaração do presidente da República, a funkeira não aguentou ficar calada. Com sangue nos olhos, a poderosa humilhou o presidente perante seus mais de 56 milhões de seguidores do Instagram.

“É isso mesmo presidente. Eu e mais da metade dos brasileiros não sabemos quais são os três poderes, não sabem o dever, por exemplo, do senhor – que ao invés de estar preocupado com o que eu estou fazendo da minha vida, devia estar cuidando do país, não é mesmo? Olha os preços de tudo aqui no nosso país, essa economia que o senhor disse que ia salvar”, disparou.

“Muita gente no nosso país não sabe o que deve fazer um presidente. Deve ficar no Twitter? Deve ficar no Instagram? Deve ficar fazendo fake news? Não! Muita gente não sabe, acha que o dever do presidente hoje em dia é ficar no Twitter, talvez. Muita gente não sabe os deveres. Como eu não tive esses ensinamentos na escola… Será que já tem uma nova política de aplicar nas escolas, no ensino público brasileiro?”, prosseguiu.

“Eu, no meu ensino público, não tive aulas ou nada parecido que me ensinasse ou me ajudasse a entender sobre política, então, sem vergonha alguma, eu resolvi tomar classes ao vivo para que toda a minha audiência pudesse aprender junto comigo e com a minha amiga, que sim entende muito de política. E muita gente aprendeu junto comigo, presidente. Fiz mais pela galera do que o senhor”, disse ainda.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›