Mateus Solano revela vontade de apresentar programa de ecologia e detalha nova novela

Mateus Solano
Mateus Solano viverá o Guilherme em Quando Mais Vida Melhor (Imagem: Reprodução / Gshow)

No ar atualmente na reprise de Pega Pega, Mateus Solano poderá ser visto em breve em Quanto Mais Vida Melhor, próxima novela inédita das 19h da Globo. Em conversa com a coluna de Fábia Oliveira, do jornal O Dia, o ator falou sobre seu o novo trabalho.

“Meu personagem é o Guilherme, o melhor cirurgião cardíaco da América Latina. Um homem muito autocentrado, controlador, machista e que, portanto, tem muito a aprender e a melhorar durante a novela”, contou o artista.

Como a trama foi a primeira novela totalmente gravada na pandemia, Mateus confessou: “A expectativa é imensa! Porque fazer uma novela de 161 capítulos sem ter ‘diálogo’ que uma obra aberta costuma ter com o público que assiste é uma loucura. Estamos trabalhando praticamente no escuro, já que nossa arte depende desse retorno popular”.

Na conversa, o ator, que é sucesso nas novelas, ainda revelou um desejo profissional: “Eu gostaria muito de ser apresentador num programa sobre ecologia. Viajar o Brasil e o mundo atrás das maravilhas da natureza”.

Defensor do Mares Limpos, da ONU, embaixador de Boa Vontade, do UNAIDS, e embaixador da Campanha Geração do Amanhã, Solano, que tem uma loja de produtos sustentáveis, é totalmente ligado nessa área.

“Como defensor o meio ambiente e ao mesmo tempo uma figura popular, fico com a tarefa ingrata de chamar a responsabilidade para o cidadão, ao invés de ficar esperando do governo e das empresas as atitudes sustentáveis. Meus próximos projetos – quando tiver tempo – serão de acompanhar um dia na vida do gari do material reciclável (coleta seletiva)”, disse.

“Penso também em num projeto com pessoas famosas em seus banheiros com #praondevaiomeucocô no intuito de chamar a atenção para o problema do saneamento básico que, em nosso país, continua a ser tratado como se estivéssemos na idade média”, completou o galã.

Por falar em galã, Mateus Solano confessou não curtir muito esse título: “Essa história do galã me intrigou desde o início. É uma gaveta na qual colocam alguns atores e eles não conseguem sair depois. Graças a Deus, na Globo, desde o início me foram dados personagens ricos e que vão muito além do homem bonito e cobiçado. Intrigante também foi responder a uma pergunta parecida quando fui fazer o Félix: ‘Como é fazer um personagem gay depois de fazer tantos galãs?’. Respondi: ‘Não sabia que gay não podia ser galã e vice-versa'”.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›