Meses após reviravolta na TV esportiva, Disney cogita a venda da ESPN

ESPN Brasil
ESPN pode ser vendida pela Disney após falta de interesse dos telespectadores e do mercado (Imagem: Divulgação / ESPN Brasil)

A Disney garantiu um terceiro trimestre aterrorizante para os seus cofres e por isso a direção do conglomerado acendeu o sinal vermelho. O relatório decepcionante colocou um alvo na ESPN, o braço esportivo da gigante de mídia.

Segundo o UOL, com a queda na bolsa e os comentários nada agradáveis dos especialistas, que esperavam um desempenho melhor do Disney+, uma decisão pelo CEO Bob Chapek foi tomada numa reunião.

Ele pediu aos seus subordinados um relatório estratégico para um possível desmembramento do canal de esportes, de acordo com Dylan Byers, colunista do Puck.

“Agora há conversas acontecendo regularmente na Disney sobre se devemos ou não manter a ESPN”, informou uma fonte. Vários pontos foram abordados, entre eles a ida da ESPN para o catálogo do Disney+.

O dinheiro garantido pela ESPN sempre a colocou como a galinha dos ovos de ouro da Disney, mas a verba publicitária cada vez mais envolvida com o digital colocou um nó na cabeça da direção da empresa.

Há pouco, em evento produzido pelo banco Goldman Sachs, Chapek falou sobre a importância da rede de esportes para o plano estratégico da Disney:

“A coisa mais assistida a cada ano tende a ser esporte, algo como nove entre dez dos principais eventos de audiência da televisão são eventos esportivos. Quem sabe o que o futuro trará, mas certamente é uma parte importante de nossas ofertas ao consumidor na empresa Walt Disney”.

Disney+ decepcionante

No último resultado trimestral, a Disney descobriu que o seu serviço de streaming ganhou apenas 2 milhões de assinantes em três meses, menos de um terço do que os analistas esperavam.

A gigante do mundo do entretenimento alegou que a pandemia do coronavírus inviabilizou qualquer linha de produção e atrapalhou o cronograma dos últimos meses. Foi a mesma resposta dada por outras companhias.

Um dia depois do anúncio, as ações da Disney na bolsa despencaram absurdamente, mais de 9,1%. Foi o relatório mais alarmante do conglomerado em dez anos.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›