Milton Neves vai até posto de vacinação e não consegue Coronavac; prefeitura se manifesta

Milton Neves
Apresentador Milton Neves não consegue tomar a segunda dose da vacina na data combinada em São Paulo (Imagem: Reprodução / Band)

Milton Neves não conseguiu tomar a segunda dose da Coronavac, vacina contra a Covid-19, na capital paulista. O apresentador do Terceiro Tempo, da Band, tomou a primeira dose da vacina em 27 de março e está no período de intervalo de 14 a 28 dias recomendado para a aplicação da segunda dose.

De acordo com a informação do UOL, a explicação dada pela campanha de imunização de São Paulo envolve a vacina AstraZeneca/Oxford. Ela foi a única utilizada pelos postos de vacinação no feriado de Tiradentes. Foi aplicada apenas a primeira dose do imunizante no dia.

Milton Neves contou à Rádio Bandeirantes outro detalhe sobre sua saga em busca da Coronavac: o posto de vacinação em que esteve não estava aplicando nenhuma dose de qualquer vacina.

A Prefeitura de São Paulo informou que foi uma estratégia para evitar maiores aglomerações nos postos. Ontem, a cidade começou a vacinação para idosos de 65 e 66 anos. Para tanto, os 20 postos no sistema drive-thru foram reabertos para atender a nova faixa etária.

Milton Neves se uniu a outros nomes do meio artístico que foram vacinados com uma ou duas doses da vacina contra o coronavírus. Silvio Santos, Raul Gil, Carlos Alberto de Nóbrega, Susana Vieira, Tony Ramos, Fernanda Montenegro, Vera Fischer, Miguel Falabella e mais uma centena de artistas foram imunizados.

No final de dezembro, em meio ao clima de expectativa pela liberação do uso emergencial das vacinas pela Anvisa, Milton Neves puxou a orelha dos diretores da agência. “Ô, dona Anvisa, que análises são essas que precisam ser feitas? Estados Unidos, Inglaterra e tudo que é país de primeiro mundo já liberaram essa bagaça, vamos andar logo com isso aí!”, exigiu.

Semanas após a reclamação pública de Milton e de milhões de brasileiros, a Anvisa liberou as imunizações por meio de duas vacinas: a Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica Sinovac, e a vacina de Oxford, feita em parceria com a AstraZeneca.

AvatarDa Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›